Importação Simplificada, o que Você Precisa Saber

Hoje nós vamos falar sobre a importação simplificada. Ela é uma modalidade aérea, tendo como principal vantagem a rapidez. Ou seja, a carga chega mais rápido a sua empresa.

Entretanto, o custo do frete deixa a importação simplificada menos atrativa. Por isso, assim como nos outros tipos de importação, é preciso analisar se a importação simplificada é a forma ideal para seu negócio.

Nesse texto, irei apontar vantagens e desvantagens desse tipo de importação. Além disso, vou mostrar quais são os requisitos para fazer a importação simplificada.

Vem comigo, importador!

Quais são as Vantagens?

Um das vantagens da importação simplificada é que ela é bastante fácil de fazer. Ela não exige a habilitação do radar siscomex. Além disso, dispensa o importador de contratar um despachante aduaneiro. Além do mais, o importador não tem muito com o que se preocupar, já que a importadora toma conta de quase tudo.

Um outro ponto que gostaria de destacar é que a Importação Simplificada só acontece na modalidade de frete aéreo, através de empresas de courier. Aqui podemos citar a DHL, a Fedex e os Correios. Essas empresas captam a mercadoria na porta da empresa do fabricante na China e entregam os produtos no endereço declarado pelo importador no Brasil.

Esse é um serviço que chamamos de door to door e está incluso dentro da importação simplificada. É uma ótima pedida para quem não quer ficar se preocupando com frete.

Por fim, outra vantagem é a redução considerável de tempo que a carga leva para chegar no endereço da sua empresa. Numa importação aérea, esse tempo é de aproximadamente 15 dias.

Então, se você tem urgência na chegada de um determinado produto ou se trabalha com produtos sazonais, opte por esse formato.

Agora vamos saber o que é preciso para fazer a importação simplificada?

Bora lá!

Quais os requisitos para fazer uma Importação Simplificada?

Existem alguns requisitos para se fazer a Importação Simplificada. Você sabe quais são? Então vamos a eles!

A importação simplificada vale a pena para quem quer importar até US$ 3 mil. Mas, nesse total deve estar incluso o valor dos produtos, o valor do frete e o custo do seguro. Então, toda essa soma não pode passar da casa dos 3 mil dólares americanos.

Por exemplo, se o custo do produto fica em US$ 2.500,00 e o frete mais US$ 1.000,00, já não serve para a importação simplificada. Ou seja, a soma ultrapassa o limite permitido de 3 mil dólares.

Mas, e se você fazer a importação mesmo com os valores ultrapassando o limite da operação? Dessa forma, sua carga vai ser transformada em um importação formal, na modalidade aérea. Ou seja, aquela na qual onde você vai precisar habilitar ou ter radar siscomex e despachante aduaneiro. Entendeu, importador?

Os produtos importados devem dispensar a necessidade de certificação ou homologação de agências reguladoras no Brasil. Então, se você quiser trazer brinquedos, muitos deles só entram no país após certificação do Inmetro. Por isso, esses produtos são inviáveis na Importação Simplificada.

Mas se eu não posso importar brinquedos, o que posso trazer na importação simplificada?

Vamos lá!

Relógios importados pelo Cícero Silva, Aluno do curso de Importação Simplificada

Quais são os Produtos ideais para importar?

Esse é um dado muito importante. Como mencionei anteriormente, o custo do produto, mais frete e seguro não podem ultrapassar os US$ 3 mil. Então, essa é uma modalidade criada para importar valores pequenos e mercadorias de tamanho reduzido, isso se comparando com o volume e o valor de mercadorias de um container FCL lotado até a tampa de produtos, por exemplo.

Sendo assim, os produtos mais indicados são aqueles de alto valor agregado, que podem ser vendidos no Brasil por um preço bem mais alto do que o preço de custo deles. E, quando digo preço de custo estou incluindo o custo do produto na China, o custo da Importação e o valor de venda praticado. Essa é um fórmula básica de simulação de preço de vendas.

Há também clientes que fazem importação simplificada de amostras de um determinado produto. Ou seja, o importador pretende fazer um investimento maior em um produto, mas gostaria de testá-lo antes disso. Então, ele realiza importação de amostras desse produto para se certificar da qualidade do mesmo ou se atende as demandas do público alvo.

Concluindo, os exemplos de produtos no perfil de importação simplificada são relógios, bijuterias, peças e componentes para celulares e componentes eletrônicos. Eles podem ser transportados em volumes pequenos. Mas, mesmo assim, em boas quantidades. Além disso, podem ser comercializados com um boa margem de lucro.

Entretanto, antes de decidir o que importar, faça uma simulação de custos e verifique a viabilidade do produto para seu negócio. Baixe agora mesmo a planilha de simulação de custos.

Ok?

Foto de Irina Babina, retirado de Unsplash.com

Pontos de atenção para fazer Importação Simplificada

O primeiro ponto de atenção é o frete, que é cobrado por quilo. Mas também depende do destino e da origem da carga. Entretanto é preciso tomar cuidado com as dimensões do volume que você precisa importar. Isto é, importar um caixa com 10 kg de relógios, não é mesma coisa que importar um fogão.

Estou exagerando, sim estou. Mas, quero que você preste atenção no fato de que a DHL ou a FEDEX e todas as outras empresas que prestam esse serviço tem limite máximo de peso e dimensões ou cubagem da carga. É preciso observar com cuidado esse ponto. Ok?

Fique atento também a forma de cobrança de impostos. Na importação simplificada você só paga dois impostos. Um deles é o imposto de importação, que está presente em toda e qualquer importação, independente da modalidade. O Segundo é o ICMS, devido ao estado de destino da mercadoria.

O ponto de atenção aqui é que o imposto de importação é cobrado em cima do valor do produto mais o frete. A taxa é de 60%. Então, vamos dizer que o produto custou US$ 1 mil e o frete, mais US$ 1 mil. Assim, o valor do Imposto de Importação é de 60% em cima de US$ 2 mil, ou seja, US$ 1.200,00 só de imposto.

Eu já comentei anteriormente, mas é importante reforçar. Para fazer uma importação simplificada o produto não pode depender de uma homologação ou certificação da Anatel, do Inmetro, do Ministério da Saúde, ou do Ministério do Exército etc. Os produtos que dependem de licença de importação também não pode ser importados nessa modalidade.

Dessa maneira, se você for importar roupa, calçado ou brinquedos, esqueça a importação simplificada.

Se você tem dúvidas sobre esse quesito, consulte a NCM do produto.

Firmeza?

Sou Mei, posso fazer Importação Simplificada?

Claro que sim. O procedimento para o MEI é o mesmo. A diferença é que o MEI tem algumas reduções de imposto, mas na revenda dos produtos. Ou seja, na importação paga igual todo mundo.

Apenas lembrando que a receia do MEI não pode ultrapassar os R$ 64.800 por ano.

Tem dúvidas sobre importação para MEI? Assista o vídeo abaixo.

Faça um Curso de Importação Simplificada

Se seu objetivo for aumentar os lucros da sua empresa, fazendo uma importação segura e tranquila, aconselho o curso Importação Simplificada da China Gate.

São 6 módulos onde você vai entender passo a passo todas as fases de importação. Ou seja, vai aprender desde como escolher um bom produto até como proceder com o recebimento da carga corretamente e evitar problemas com a Receita Federal.

Achou que era só isso? Não, não.

No Curso de Importação Simplificada você terá acesso a bônus especiais. Entre eles, destaco as vídeo-aulas de estratégia de marketing nas redes sociais, conhecimento fundamental para solidificar sua marca e vender mais no Facebook, Instagram e também no Youtube.

As aulas são ministradas pelo Rodrigo Giraldelli, fundador da China Gate e profissional especializado em Consultoria Financeira e Gerenciamento de Projetos. Além disso, ele trabalha com desenvolvimento de importação desde 2004.

Bora importar?

Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.
Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.

7 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Postagens Recentes

Alibaba Sem Segredos

Curso Gratuito para você que deseja começar a importar da China!