Como Funciona o Processo de Importação da China

Tempo de leitura: 15 minutos

Quando se pensa em importação da China para o Brasil, pode vir a mente do importador uma série de palavras ou pensamentos que podem ser traduzidos em dificuldade e burocracia. De fato, trabalhar nessa área requer muito conhecimento, estudo e trabalho. Por outro lado, é possível criar ferramentas para dominar e entender bem como funciona o processo de importação da China.

Nesse texto, irei dividir o processo em 5 pilares ou passos, que vão passar uma ideia bastante clara do que é e como fazer tudo certinho para que seus produtos saiam do fabricante na China e chegue na porta da sua empresa prontos para venda. Esses cinco pontos são a busca por produtos lucrativos e fornecedores confiáveis, cálculo dos custos e análise da viabilidade da importação, logística e transporte de importação e, por fim mas não menos importante, o desembaraço aduaneiro.

A Busca por Produtos e Fornecedores Confiáveis na China

O primeiro passo para ganhar dinheiro fazendo importação da China é a escolha de produto. Há importadores que já sabem com que tipo objeto querem trabalhar. Muitas vezes, a escolha pode ser feita de maneira rápida e fácil, principalmente se esse item já faz parte do seu dia a dia, se tem alguma afinidade com ele ou se já tem experiência na venda do produto. Por outro lado, existem importadores que não fazem a menor ideia do que querem importar. Para esses, o caminho já começa um pouco mais complexo. Mas, por que?

Vou dar um exemplo. Ultimamente tenho prestado muita atenção em relógios. Eu precisei comprar um desses produtos para marcar tempo e metragem na provas de distância que pratico. Desde então, venho conhecendo modelos, marcas e tipos de relógios os mais diferentes. Mas, tirando isso, não entendo nada de relógios. Não sei como é o mecanismo de funcionamento, do que são feitos e desconheço a história dos relógios. Apesar de achar bonito, não é um produto pelo qual tenho paixão. Vendo isso, eu abriria uma empresa para importar e vender relógios? Não mesmo!

É claro que se percebesse uma oportunidade e tivesse o dinheiro disponível para investir, tentaria me associar a alguém que entende e gosta desse ramo. Isso não seria muito um trabalho de construção, mas uma investimento. E é esse exatamente o ponto, o X da questão. Escolha um produto do qual você goste, tenha afinidade e conheça. Na hora da compra, o cliente pode levar em conta a fé e a confiança que o vendedor tem no produto.

Pense nisso!

Retirado de https://freerangestock.com/

Como Encontrar o Produto Certo Para Importar?

Realizando uma demorada e detalhada pesquisa de produto! Você pode achar que estou exagerando. Mas, não. A minha compreensão aqui é de que a qualidade do produto, a quantidade dele, o custo e o valor de venda dele no mercado são questões fundamentais tanto para o sucesso da importação, quanto para o negócio. Mas, isso vamos falar no tópico sobre viabilidade.

Existem duas formas de fazer pesquisa de produtos. A primeira delas é indo até a China, o que não parecer ser uma possibilidade nesse momento de pandemia. A segunda maneira é procurando através de plataformas ou sites de de importação na internet. Um deles é o Alibaba.

Nós estamos conversando aqui sobre importação empresarial, com CNPJ e pagando impostos. Esse é o formato mais adequado para que você possa escalar seu negócio através de produtos importados da China.

Viajar para a China ou Comprar pelo Alibaba?

Viajar para a China envolve uma série de custos. Ente eles, podemos citar gastos com passagens, hospedagem e alimentação. Todavia, poder ver o produto com os próprios olhos, checar por si mesmo a qualidade dele, se atende ou não a demanda do negócio é a grande vantagem de viajar para a Ásia. Além disso, você vai poder conhecer o fornecedor pessoalmente, visitar as instalações dele e, com isso tomar decisões baseadas em informações coletadas por você mesmo.

Por outro lado, negociar através das plataformas é bem mais em conta, financeiramente. Além disso, você pode consultar um número maior de produtos e fornecedores, isso tudo através de um clique. Entretanto, o quesito confiabilidade fica prejudicado, sendo que você precisa utilizar ferramentas e recursos para se sentir seguro. Nesse ponto, entra a importância da inspeção, que você pode conferir no vídeo abaixo.

Além da inspeção, para se certificar se o produto é mesmo aquele que você procurar, o importador pode solicitar uma amostra do fornecedor. Mas, não se engane. A amostra funciona como uma importação normal, ela é paga e não é barato. Por outro lado, para testar o produto no mercado, o caminho é um lote teste.

Depois de encontrar o produto e o fornecedor, o importador precisa fazer um estudo de viabilidade da importação da China.

Dica Quente: Faça o curso grátis Alibaba sem Segredos e descubra todas as possibilidades para fazer sua importação.

Vou Ganhar Dinheiro com Importação da China?

A resposta está na planilha de custos. Nela, é importante listar os quatro custos que recaem sobre todo o processo de importação. Eles são:

  1. Custo do Produto
  2. Custo do Frete
  3. Impostos
  4. Despesas Fixas

Vamos falar sobre cada um deles? Vem comigo!

Quanto Custa Importar o Produto da China?

Para entender como funciona o processo de importação da China, a lógica do custo do produto é fundamental. Entretanto é bem fácil de entender. Quanto maior for a sua importação, menor é o custo por unidade. Ou seja, fazer uma importação de 100 capacetes para ciclistas sai mais caro do que importar 200 itens, e assim por diante.

Então, a dica principal aqui é quanto mais você puder importar, melhor. Outro fator que pode reduzir o custo é a procura de produtos no Alibaba. Quero dizer, quanto mais tempo você passar pesquisando os preços e fornecedores, mais chances tem de acertar na mosca.

Qual o Valor do Frete para Importação da China

A escolha do frete depende de uma relação que o importador precisa fazer entre custo e a rapidez de chegada da mercadoria ao Brasil. Explico melhor. Estamos no mês de maio e você quer importar com foco no Natal.

Se você quer importar para o Natal, corra! Tem de começar a importação agora mesmo!

Além disso, vamos dizer também que o fabricante já tem o produto pronto para lhe entregar, ok? Esse fato pode reduzir sua importação em 30 dias. Numa importação marítima, só o tempo de viagem entre China e Brasil é de 45 dias.

No frete aéreo a carga levaria em torno de 25 dias para chega a sua empresa. Pode ser que chegue mais rápido? Sim! Pode atrasar? Também pode. Uma questão importante aqui é evitar deixar tudo para última hora, pois o planejamento e a segurança do negócio devem ser fatores norteadores de todas decisões empresariais, inclusive sobre importação. Isso por que, por exemplo, a importação marítima é muito mais em conta do que o frete aéreo. Então, uma decisão de última hora, onde seja preciso colocar sua carga em um avião de carga, pode custar muito caro e até inviabilizar a importação.

Por isso, estude direitinho as possibilidades de frete que mais se encaixam nas suas necessidades e possibilidades, escolhendo a melhor forma para importar da China e revender com lucratividade.

Agora vou apresentar os impostos de importação.

Quais são os Impostos de Importação da China?

Os impostos de importação são ao todo cinco, sendo que um deles é recolhido pelo estado de destino da carga, o ICMS. São fatores muito importantes para entender como funciona o processo de importação da China. Eles são:

  1. Imposto de Importação
  2. Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)
  3. Programa de Integração Social (PIS)
  4. Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e
  5. Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS)

Quer saber mais sobre os impostos incidentes na importação empresarial? Assista ao vídeo abaixo.

Por fim, dentro dos custos de importação da China, vamos às despesas fixas.

O que são as Despesas Fixas de Importação?

As despesas fixas são vinte ao todo, mas nem todas elas incidem sobre a importação. Se você vai importar da China para revender, as despesas fixas que vão incidir sobre a importação dependem de alguns fatores. Por exemplo, se o frete contratado é marítimo ou aéreo.

Alguns exemplos de despesas fixas são armazenagem, emissão de documentos, pagamento de despachante aduaneiro, licenças e certificações de produtos, Radar Siscomex. Por exemplo, você pode estar importando um produto que precisa de uma certificação da Anvisa, do Inmetro etc.

Se você é um empresário que vai fazer importação de pequeno porte, deve prestar muita atenção na incidência das despesas fixas sobre a carga.

Saiba mais no vídeo abaixo:

Chegamos quase na metade da jornada, agora você já deve ter uma boa compreensão de como funciona o processo de importação da China. Nessa etapa, o importador deve ter uma ideia clara se a importação é viável ou não. Se der ruim, e os resultados se mostrarem pouco ou nada animadores, é preciso dar um passo atrás. Ou seja, refazer a busca por produtos e fornecedores. De repente, até mudar de produto.

Caso seja, então é bola para frente. Sinal verde, bora importar.

Tornando a Importação da China uma Realidade

O passo aqui é entrar em contato com fornecedor e sinalizar a concretização do negócio. Ele vai gerar para você um documento chamado Proforma Invoice, com uma série de informações sobre o pedido. Entre elas, destaca-se descrição completa, peso bruto e líquido dos produtos. Além disso, traz informações sobre a cubagem e o HS Code.

Ela também é usada para realizar o pagamento do fornecedor, por meio de banco ou casa de câmbio. Geralmente, os fabricante pede um adiantamento de 30% para iniciar a produção. Mas esse percentual pode variar, dependendo do combinado entre as partes. Com isso, o fabricante começa a produzir os intens. Entretanto, pode ser que ele já tenha os produtos já prontos para entregar. Se for assim, o procedimento é embalar e encaminhar a carga para o porto ou aeroporto na China.

Como é o Embarque dos Produtos na China?

No embarque dos produtos no porto chinês quem entra em cena é o agente de cargas. Ele faz o meio de campo entre a empresa dona do serviço de frete e o contratante, que nesse caso é você. Vou tentar explicar como o agente de cargas atua no frete marítimo. Se você, por exemplo, contratou um container completo, então o Agente de Cargas manda uma unidade no fabricante chinês. A unidade é abastecida e encaminhada ao porto.

Por outro lado, se a contratação for de um container compartilhado, o agente de cargas manda buscar as mercadorias no fornecedor. O fornecedor também pode encaminhar os produtos para o armazém portuário onde todas as cargas no container compartilhado serão consolidadas. Ou seja, todas as importações de vários importadores são agrupadas num mesmo container.

Preciso ressaltar que existe um prazo para que a carga seja entregue no porto para embarque no navio cargueiro. Esse prazo, chamado de deadline, quem informa à você é o agente de cargas. Se o frete for aéreo também é preciso se atentar para os prazos de embarque.

Agora vem o temido desembaraço aduaneiro no Brasil.

Como Funciona o Desembaraço Aduaneiro da Carga no Brasil?

O desembaraço aduaneiro é fase mais complexa de todo o processo de importação, principalmente no quesito burocracia. É nesse momento que os documentos de importação são checados pelos agentes da Receita Federal. Dessa forma, antes da carga chegar na aduana brasileira, o importador tem de contratar o despachante aduaneiro.

Então, esse profissional entrega os documentos de importação à Receita. Ele também procede com o preenchimento da Declaração de Importação (DI), a partir da Commercial Invoice. Assim, é muito importante que a commercial invoice esteja devidamente preenchida, como todas as informações solicitadas. Caso falte algum dado, o importador será alvo de multas ou retenção da carga até que o erro seja corrigido.

Os Canais de Parametrização na Importação da China

Nessa fase temos os temidos canais. Esses canais são simbolizados pelas cores verde, amarela, vermelha e cinza, sendo utilizados para quem importa com foco empresarial, com CNPJ e tal. 

Muitos importadores temem o canal vermelho. Mas, ele apenas significa que haverá uma checagem in loco das mercadorias. Ou seja, o agente da Receita Federal irá até a carga e abrirá as caixas até ter se convencido de que há correspondência entre o que está no documento e o que está nas caixas. Dessa forma, se sua importação estiver todo certinha, bem conduzida, não há o que temer.

Para evitar problemas com a documentação, aconselho veementemente que o importador faça um check list rigoroso de toda a papelada. Quer saber mais sobre os canais de parametrização? Acesso o vídeo abaixo.

Depois da liberação da carga no porto ou aeroporto no Brasil, o importador já sente um alívio tremendo, não é mesmo. E isso não é sem motivo, já que após essa fase é questão de algumas horas para que seus produtos cheguem até você. Depois, é só vender e lucrar.

Mas, não vamos comemorar antes da hora. No frete até sua empresa, ainda há algumas questões para tratar.

O Frete do Porto até a Empresa do Importador

Na maior parte das modalidades de importação, o importador precisa contratar o frete do porto de desembarque até a empresa. Todavia, há um caso em que isso não acontece. Na Importação Simplificada, que é uma modalidade de importação aérea, existe um serviço que conhecido como door to door.

Com ele, a empresa contratada, por exemplo a DHL, retira os produtos na porta do fabricante ou fornecedor na China e entrega a carga na porta da empresa do importador. Uma belezura, né!? Só que isso custa caro. Além disso, indicado apenas para alguns tipos de mercadorias.

A importação simplificada é indicada para produtos de alto valor agregado, sendo que o valor da carga não pode ultrapassar os US$ 3 mil. Além disso, esses produtos precisam ser pouco ou minimamente volumosos. É o caso de relógios, bijuterias e componentes eletrônicos.

Entretanto, se você precisa importar produtos volumosos, mas não tem grana para trazer um container inteiro, o Importação Digital é o plano que atende a essa necessidade.

Importação Digital: Melhor Custo Benefício para Importar da China

No Importação Digital, você tem acesso ao container compartilhado da China Gate. Além das redução dos custos com frete e armazenagem, nesse serviço você paga por cada metro cúbico utilizado o valor de US$ 247*, sendo que essa metragem é o espaço mínimo que deve ser contratado.

Além disso, o time de consultores da China Gate cuida do processo burocrático. Por exemplo, o desembaraço aduaneiro junto a Receita Federal é todo realizado pelo nosso time. Por isso, o importador só tem a tarefa de buscar os melhores fornecedores e produtos, fazer a negociação e o pagamento do fabricante chinês.

Você ainda ganha 10 planos de negócios de bônus, com os ramos de atuação mais promissores e lucrativos. Além disso, habilitamos o Radar e Siscomex de forma gratuita.

*Valor praticado em maio de 2021, sujeito a reajuste a qualquer momento.