Importação de Produtos da China: Como Fazer Uma Boa Escolha?

importação de produtos da china

A Importação de produtos da China poderia ser vista uma janela, que se aberta revela um mundo de possibilidades, oportunidades.

Entretanto, você precisa saber o que buscar e como chegar no seu lugar ao sol. Na importação da China isso passa principalmente por uma boa escolha de produtos. Isso por que o produto é tudo em qualquer negócio. Aposto que no seu também.

Então, quer descobrir como tomar as melhores decisões na hora de escolher um produto para importar da China? Quer saber quais fatores precisa levar em conta, o que você deve ou não fazer, as vantagens e desvantagens de cada decisão? É exatamente sobre isso que irei falar aqui.

Vem comigo!

A Importância da Escolha do Produto na Importação da China

A Escolha do produto na importação da China é uma escolha da vida. Sim, você pode achar um exagero a frase anterior. Mas, eu tenho certeza que é a mais pura verdade.

O produto é tudo dentro de uma importação. E o produto é tudo também para a empresa. Pense bem! Tudo gira em torno da mercadoria. Tudo mesmo!

Então, seu negócio vai funcionar de acordo com a escolha do produto comprado na China. Já, na importação as características do produto impactam em uma série de questões. Por exemplo, o frete é uma delas.

Mas outros argumentos para destacar a importância do produto:

  1. Você desenvolve estratégias de vendas e de marketing específicas para o produto. Também contrata profissionais que entendem e conhecem esse item.

2. Busca compreender como o produto é visto pela concorrência, o que eles estão deixando de fazer. Ou, o que poderia ser feito de melhor.

3. A relação entre você e esse item pode levar anos, décadas. Dele virá seu sustento, da sua família e a realização de muito sonhos.

Concorda agora que essa escolha é uma escolha para uma vida toda?

O Produto Certo para Comprar na China

Se você já assistiu algum vídeo do Rodrigo Giraldelli deve ter visto ele dizer: O melhor produto para importar da China é aquele que você sabe vender.

E qual é a lógica por trás disso? O produto por mais interessante que seja, não vai se vender sozinho.

Ás vezes, pode ate acontecer da demanda por um item ser tão grande que praticamente as pessoas ja chegam na loja pedindo por ele.

Entretanto, essas ondas não duram muito tempo e não acontecem para todos os produtos. Ou seja, é preciso criar estratégias de marketing e vendas eficazes.

Por outro lado, compreenda que a importação de produtos da China por si só não irá ser a salvação do negócio. É o modo como você gerencia, coordena e toma decisões que vão dizer se terá sucesso ou não.

É claro que tomar a decisão de fazer uma importação da China pode ser uma excelente estratégia para reduzir custos e aumentar lucros. Porém, é preciso mais.

Quer ver outra técnica para escolher um bom produto para importar?

Então, acredito que ele esteja certo! O que você acha? Mas vamos analisar mais algumas pontos sobre a escolha do produto!

Importação de Produtos da China: Experiência X Oportunidade

Uma das grandes dúvidas na hora de escolher um produto para trabalhar é estabelecer parâmetros de análise. Quero dizer, quais fatores levar em conta para tomar essa decisão.

É muito possível que você esteja nessa situação. Então, poderia me perguntar: Dilvo, é melhor focar na minha experiência e afinidade com um determinado objeto ou tentar aproveitar as oportunidades de mercado?

A resposta depende muito do perfil e do objetivo de cada um.

Pense que você deseja criar um negócio com marca própria, a longo prazo. Sua intenção é vender a empresa por uma bom dinheiro no futuro, ou deixar de herança para seus filhos e netos.

Se você tem esse perfil, é importante começar com um produto que você tenha afinidade, que tenha conhecimento. É importante conhecer as características e as oportunidades que o item pode gerar.

Por outro lado, você tem que conhecer bem o mercado, as necessidades do cliente e as dores que o produto escolhido por você é capaz de aliviar.

Sem dúvida, se você tem afinidade e conhecimento desses fatos, a jornada será menos complicada.

Mas, e se você não tiver todas essas habilidades com esse determinado objeto, como fazer? A dica é encontrar um sócio e dividir as tarefas. Ou seja, você pode ficar com a vendas e marketing e ele com a gestão e administração e vice-versa.

Muita gente tem medo de sociedade, mas é muito possível. Basta que o acordo entre as partes seja feito de forma clara e objetiva.

Quero Ter Lucros Altos com os Produtos do Momento

Por outro lado, se você pensa em ter lucros altos com os produtos mais vendidos do momento, a forma de pensa é totalmente diferente.

Na verdade, é preciso pensar diferente e rápido. Isso por que essas ondas passam muito rápido. Dessa forma, você precisa estar antenado nos movimentos do mercado.

Isso exige muito talento, experiência e visão. Por exemplo, agora estamos no momento dos produtos fidget pop it. Alguns importadores perceberam a tendência e investiram logo no início.

Produto Fidget Pop It

Sem dúvida, eles ganharam muito dinheiro com isso. Se você vê a onda se aproximando, se prepara para ela. Ou seja, começa a remar, a remar cada vez mais forte. No momento certo você da um impulso para cima.

Quando vê, está totalmente estável na prancha, surfando a crista da onda. Trazendo para o nosso mundo da importação, quem notou a tendência, começou o projeto de importação e importou primeiro.

Os produtos chegaram primeiro aqui. Logo, também foi o primeiro a ganhar dinheiro, aproveitando um mercado ainda inexplorado para vender com lucros altos.

Simples assim!

Mas, qual a notícia ruim? Não da para ficar em cima da onda muito tempo. Elas passam rápido. Ás vezes, tem ondas demais. Noutras, quase nada.

Então, quem tem o objetivo de pular de um produto para outro. Ou mesmo escolhendo diferentes para importar, tem que ter o jogo de cintura como parceiro. Além de uma grande habilidade para tomar decisões rápidas e certeiras.

Você tem algumas dessas características?

Como Saber Quais Produtos Estão em Alta no Momento?

Existem umas boas ferramentas para saber quais produtos estão em alta no momento. Mais do que isso, com um estudo mais profundo sobre esses itens, não é difícil chegar em possíveis oportunidades para o futuro próximo.

Dessa maneira, irei listar aqui duas ferramentas para você encontrar os produtos da moda. Claro que existem outras ferramentas para avaliar elementos e tendências de mercado.

Entretanto, para começo de conversar, essas duas estão de bom tamanho.

Vem comigo!

1. Tendências Mercado Livre

O Tendências do Mercado Livre é um lista de produtos mais buscados na maior plataforma de e-commerce do Brasil. Há uma lista geral, dos produtos mais buscados em todos os ramos.

É também possível fazer uma busca por categoria. São diversas categorias. Entre elas produtos para festas, esporte e fitness, eletrônicos, construção, joias e relógios etc.

O importante aqui é ter em mente que esses produtos são os mais procurados no momento. Então, se por exemplo o produto mais vendido hoje mini fone de ouvido bluetooth. Você vai correr para fazer a importação desse produto da China?

Acredita que seja uma atitude desesperada. Se, por exemplo você tiver capital apenas para fazer uma importação marítima. O tempo de importação desse produto entre China e Brasil é de 90 a 120 dias.

Então, será que daqui a três meses os fones de ouvido estarão em alta? É preciso pensar.

2.Google Trends

O Google Trends também apresenta uma lista com os termos mais procurados no buscador do Google.

A grande vantagem dessa ferramenta é que ela apresenta tendências em outros países. O que isso quer dizer? Quer dizer que você pode prever ondas de consumo presentes em outros países, e que podem ter potencial de acontecer no Brasil.

A Vantagem disso é? Sabe aquela antecipação à chegada da onda? Pois é! Dessa forma, essa é uma ferramenta diferenciada.

Mesmo com tudo isso, nada é mais importante do que a maneira como você vende e para quem você vende. Sim, ja disse isso nesse texto. Mas, é sempre bom reforçar.

Tá, mas agora você já escolheu. Será que ele pode ser alvo de importação da China? Será que tenho capital disponível suficiente para importar?

As respostas estão nos próximos tópicos.

O que pode ser Importado da China para o Brasil?

Todo produto comercializado no Brasil pode ser importado da China ou de qualquer outro lugar do mundo. Por exemplo, cigarros eletrônicos não podem ser importados. E não tem autorização de comercialização no Brasil. Apesar de serem encontrados facilmente por aí.

Por outro lado, existe uma infinidade de produtos liberados. Além disso, podem permitir margens de lucro muito promissoras.

Lista dos Produtos mais Importados da China para o Brasil

Para você se inspirar, segue a lista dos 10 produtos mais importados da China para o Brasil em 2021 até o momento.

  1. Equipamentos de Telecomunicação;
  2. Válvulas e Tubos termiônicos;
  3. Produtos flutuantes;
  4. Compostos organo-inorgânicos;
  5. Produtos da Indústria de Transformação;
  6. Máquinas e aparelhos Elétricos
  7. Produtos para Escritório;
  8. Medicamentos e itens para farmácia;
  9. Máquinas para setor de Energia Elétrica e
  10. Produtos automotivos

Produtos elétricos e não elétricos de uso residencial, produtos para animais de estimação e materiais esportivos também são boas pedidas para importação da China.

Tenho certeza, existem ótimas chances para a maioria dos produtos. A questão é saber vender. Mais do que isso, saber vender, ter foco e energia para colocar as melhores estratégias em prática.

Quanto Tenho para Fazer Importação de Produtos da China?

Você sabia que pode fazer importação de produtos da China na quantidade e com quanto dinheiro você bem entender? Sim. Não há um mínimo para importar.

É claro que alguns fornecedores, principalmente se você for comprar direto de fábrica, só vendem a partir de um pedido mínimo.

Mas isso não é nenhuma barreira. O vendedores atacadistas chineses estão muito preparados para fornecer a quantidade que você quiser.

Então, se tiver R$ 20 mil e quiser fazer a compra de acessórios para celular, ok! Se o capital for de R$ 100 mil e seu interesse for investir em brinquedos produzidos na China, ok!

Mas, posso te dizer uma coisa? Não se engane! Importação empresarial não é assim que se faz!

O Que é a Importação Empresarial de Produtos da China?

Uma importação empresarial de produtos da China tem dois pontos chaves. O primeiro deles, importar da China com CNPJ ativo. O Segundo deles, fazer importação com foco em vendas.

Então, aqui é preciso entender se trazer produto importado é mesmo mais vantajoso que comprar no Brasil. Além disso, é importante saber o quanto essa importação é mais vantajosa. Ou seja, quanto eu preciso investir para que alcance o máximo de lucro possível.

Então, aqui já começa a ficar furado o argumento de que você pode fazer importação de qualquer valor da China. Isso por que, alguns valores reduzem as chances de venda no mercado. Tudo isso por causa de um cara chamado custo!

O custo é uma das principais bases para preço de venda de um determinado item. Assim, se o custo unitário for alto, a tendência é que o preço de venda seja alto.

Aí você tem de se perguntar: Consigo vender produtos a um preço competitivo, com boa margem de lucro com esses custos de importação? Essa é a pergunta fundamental!

E, ela nos leva a um lugar chamado de Planilha de Custos, Viabilidade de Importação ou, simplesmente, saber se compensa importar.

O que é Planilha de Custos na Importação da China?

Se eu pudesse compara a planilha de custos seria a um tira teima. Já viu, aqueles programas de Tv onde os comentarista ficam analisando uma jogada específica? Para saber se o gol foi legal ou não?

Hoje em dia já existe o VAR para solucionar as dúvidas no futebol. Mas, o tira teima continua valendo para outros assuntos.

A planilha então reune os elementos necessários pra você decidir com confiança se a importação do produto da China é pra você ou não.

Quais elementos fazem parte desse tira teima?

  • O Custo do Produto na China
  • O Custo do Frete e do Seguro
  • As Taxas de Impostos no Brasil
  • As Despesas Fixas

Quer saber como funciona cada um deles? Vamos lá!

1. O Custo do Produto na China

O custo do produto na China é valor pago ao fornecedor chinês comprar os itens. Nesse ponto aqui não tem mistério. É isso mesmo!

2. O Custo do Frete e do Seguro

O Custo do frete tem relação direta como a forma como o produto será transportado da China para o Brasil. Existem duas possibilidades: importação aérea ou marítima.

Antes, preciso dizer que são as características do peso e tamanho da carga que determinam a modalidade de frete. Entretanto, isso pode ser afetado pela urgência da carga na empresa e pela quantidade dinheiro disponível para investir.

Importação de Produtos da China no Aéreo

No aéreo, as opções são a importação simplificada e a aéreo cargo.

Vamos ver cada uma delas?

O que é a Importação Simplificada?

Na Importação simplificada é aquela onde você pode trazer até US$ 3 mil em produtos. Um dado importante é que nesse valor precisam já estar incluídos o valor do produto e do frete.

Ou seja, se o custo do produto foi US$ 1500,00 e do frete também for de US$ 1500,00. Tudo ok! Por outro lado, se os produtos forem US$ 2 mil e o frete mais USS 1500,00, aí você vai precisar fazer uma importação forma da China.

A Importação Simplificada é feita sem a necessidade de Radar Siscomex e contratação de despachante aduaneiro. A empresa faz todo o serviço. Então, a mercadoria é retirada na porta do fornecedor na China e entregue na porta da sua empresa aqui no Brasil. Moleza, né!?

Esse formato é indicado para produtos pequenos e de alto valor agregado. Ou seja, aqueles que você pode vender por 3,4 ou 5 vezes mais o preço de custo.

Mesmo não sendo uma Importação Formal, Importação Simplificada paga Imposto?

Paga sim! Essa taxa é de 60% sobre o valor do frete, seguro mais o valor da carga.

Por exemplo, vamos dizer que o custo do frete mais a carga é de US$ 3 mil. Assim, 60% disso é US$ 1800,00. Então, esse seria o imposto pago. Note que estamos conversando aqui em dólar.

Para saber o custo real do imposto apenas multiplique o valor encontrado pela cotação do dia. Vamos dizer que o 1 dólar é R$ 5,50. Dessa maneira, 1800,00 vezes 5,50 é igual a R$ 9.900. Esse seria o imposto pago no nosso exemplo.

Nessa conta, ainda é preciso calcular o valor de ICMS cobrado pelo seu estado.

Caro, né!? Todas as formas de importação aérea são muito dolorosas para o bolso. E devem ser feitas se você tiver tiver o dinheiro ou precisar que os produtos cheguem com rapidez.

A Importação Aéreo Cargo

A Importação Aéreo Cargo já é formal. Quero dizer com isso é que você precisa ter uma habilitação no radar siscomex para poder utilizar esse serviço

Além disso, não apresenta muitas das facilidades que vimos na simplificada. Ou seja, você precisa contratar uma agente de cargas, um despachante aduaneiro e pagar os cinco impostos que são cobrados nesse tipo de importação.

Com isso, você precisa acompanhar todos os procedimentos de importação e gerenciar todos os processos e demandas. Isso se você for importar da China sozinho, sem a consultoria de uma trade.

Além disso, na Aéreo Cargo é possível trazer qualquer quantidade de produtos, assim de cargas de qualquer valor.

Como Fazer Importação Marítima de Produtos da China?

A Importação marítima, para qualquer formato só pode ser feita se você tiver habilitação no radar siscomex. Para todas elas, você precisa contratar um agente de cargas e um despachante aduaneiro. Ou, pode contratar uma trade que cuida de tudo isso para você.

No marítimo, ou você importar um container completo, conhecido também como FCL, ou o LCL que seria o famoso container compartilhado.

Vale a pena Importar da China de Container Cheio?

Para saber se vale a penas trazer produtos da China em um container cheio você precisa de duas coisas: Quanto você vai importar e o tamanho da carga.

Atualmente existem três tipos de container:

  1. 20 pés – recebe até 28 metros cúbicos;
  2. 40 pés – tem capacidade para 56 metros cúbicos e
  3. 40 pés Standart – de 68 metros cúbicos.

Há alguns produtos que dificilmente você vai conseguir lotar um container. Por exemplo, relógios e bijuterias. Por outro lado, há outros que facilmente lotam uma unidade. As bicicletas, cadeiras gamers, brinquedos etc podem ser um desses produtos.

Além disso, você não precisa lotar todo o espaço do container para trazer um FCL. Então, seria melhor importar no container compartilhado? A resposta é: Depende.

Vem comigo que explico o por que.

Vale a Pena Importar no Container Compartilhado?

O container compartilhado vale a pena para quem tem pouco grana para importar da China. Nesse formato, você paga apenas pelo espaço utilizado. Dessa forma, sua mercadoria é embarcada na mesma unidade junto com a de várias outras pessoas.

A vantagem é a redução do custo do frete. Para se ter uma ideia, para fretar um container inteiro na atualidade (novembro/2021) você não vai pagar menos de US$ 10 mil. Pois é!

No compartilhado, acontece o rateio desse custo entre aqueles que estão enviando a carga. Entretanto, mesmos assim, o capital de entrada ainda é considerável. Para começar a importar nele, você precisa já de imediato:

  1. Pagar pelos produtos na China;
  2. Arcar com os custos do frete internacional;

Quando a carga chegar no Brasil, entram a cobrança dos impostos e uma série de custos com despacho aduaneiro e por aí vai.

Todo esse capital precisa estar disponível em menos de 90 a 120 dias, que é o tempo médio de importação da China. Ou seja, esse é um montante de dinheiro que sai muito rápido do bolso.

O ideal é que você já tenha juntado essa grana antes mesmo de dar início ao processo de importação.

Então, fica a pergunta: Você tem caixa suficiente para aguentar essas retiradas e manter a empresa bem financeiramente?

Um ponto chave nessa decisão é o custo de armazenagem, considerado a maior dificuldade para quem vai importar de pequeno porte. Esses custos são maiores devido ao número de movimentações por qual passa a carga depois da chegada ao Brasil.

Quer saber mais sobre o impacto da armazenagem nesse tipo de importação? Assista ao vídeo abaixo.

O fato é que as tanto as opções devem ser analisadas com muita atenção. Vamos ao tópico dos impostos de importação da China para o Brasil.

Os Impostos de Importação da China para o Brasil

Além do custo do produto e do frete, a planilha de custo leva em consideração as taxas cobradas pra legalizar os produtos no Brasil.

Em todas as importações formais incidem cinco impostos. As taxas não são iguais para todos os produtos. Então, antes de verificar quanto é cada tributo, encontre a NCM do produto.

Esse código é quem irar dizer quais alíquotas serão cobradas de cada item.

Os impostos de importação são:

  • O Imposto de Importação – Varia de 0 a 35%;
  • O PIS – Com alíquotas de 1,65% a 2,1%;
  • O ICMS – Varia de Estado para Estado
  • O IPI – Entre 0 e 30%, no Geral.
  • COFINS – 3,5% ou 7,6%

A Receita cobra o valor dos impostos considerando o valor do dólar americano no dia da fiscalização da carga.

As Despesas Fixas na Importação de Produtos da China

As despesas fixas são aquelas que podem ou não aparecer na sua importação. Por exemplo, se você for importar brinquedos, terá de pagar pela certificação do Inmetro.

Mas, se for comprar na China capinhas de celular, não terá nenhum custo nesse sentido. Entretanto, todas as importações formais pagam honorários ao despachante aduaneiro, gastos com emissão ou de documentos etc.

As despesas fixas são custos que estão para caem sobre o produto, mas não é o custo dele, não é o frete ou os impostos de importação.

Podemos ver com alguns custos adicionais. Alguns estão presentes em todas as importações, o frete doméstico também é um desses custos. Outros, podem ser cobrados ou não dependendo de características específicas de cada carga.

Esses são os elementos que irão constar na planilha de custos. No fim, você terá o custo total da importação, mas também uma previsão bastante realista do custo unitário desse produto.

Ou seja, saberá por quanto ele vai chegar aqui no Brasil, na sua empresa.

Assim, com esse número na ponta da caneta ou na tela do seu computador, você vai julgar se é viável ou não para seu negócio.

Conclusão: Compensa Importar?

Compensa importar quando o custo unitário do produto importado da China é 30% mais barato do que no Brasil. Além disso, compensa importar se for possível vender o produto pelo dobro ou pelo triplo do preço de custo.

Entretanto, esses são bases que variam muito de pessoa para pessoa. Há casos em que o empresário tem o objetivo de vender por quatro ou cinco vezes mais. Ou encontrar custos que sejam metade dos praticados no Brasil.

Pra outros, vender pelo dobro já seria um ótimo cenário. E ter custos reduzidos a 20% ou 30% é motivo para comemoração.

Pois é, cada um tem um objetivo e metas, de acordo com seu negócio e com as possibilidades do mercado.

O Importante é ter mente quais metas você quer atingir e com isso, moldar a importação desses produtos da China de acordo com esses objetivos.

Não desanime se a viabilidade não ficar caracterizada logo de cara. Há algumas variáveis que podem ser alteradas e formatadas. Além disso, você pode sempre buscar novas oportunidades e novos produtos. Há muita janelas que precisam ser abertas por aí.

Agora que você já sabe como escolher um bom produto para realizar a sua importação da China, tenho uma proposta muito boa para você continuar seu projeto.

Que tal aprender como achar esse produto nos sites de compras empresariais na China. Descubra como importar da China no Alibaba.

Descubra como funciona todo o processo de importação. Após conhecer os 12 passos do e-book Guia Definitivo de Importação Empresarial da China você será capaz de conduzir todo o processo sozinho.

Para acessar o material clique na imagem abaixo.

Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.
Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Postagens Recentes

Alibaba Sem Segredos

Curso Gratuito para você que deseja começar a importar da China!