Entre para nossa lista vip e receba

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS!

    março 18, 2021

    imagem mostra navio lotado de containeres, já navegando. E ilustrar uma das formas para importar da China

    0 Comentários

    Importar da China é um processo bastante burocrático. Essa é uma verdade. Entretanto, não é nenhum bicho de sete cabeças, ou um labirinto sem saída.

    Então, considere como natural quando surgir alguma dúvida ou medo. O que você não pode fazer é ficar parado, deixando as dúvidas sem solução.

    Importar da China é possível, é seguro e lucrativo. Por isso, nesse texto, vou mostrar algumas opções de importação que podem fazer sua empresa crescer muito em escala.

    Se o foco da sua empresa é aumentar os lucros, sua importação precisa ter um custo que viabilize uma margem de lucro maior com as vendas. Por outro lado, se o objetivo é se diferenciar no mercado, então você precisa descobrir um produto capaz de destacar a sua marca, perante os concorrentes.

    Vamos lá?

    Quais as formas de Importar da China?

    Não existe uma fórmula mágica para fazer isso. Há uma modalidade de importação para cada perfil de importador. E, esse é o grande lance da importação, permitir com que desde o pequeno até o grande empresário possa realizar o processo como a mesma segurança.

    Nos tópicos abaixo, vou abordar duas possibilidades de como você pode importar da China utilizando o transporte aéreo, e outras duas formas de frete marítimo.

    Importar da China por meio Aéreo

    Imagem mostra avião em processo de decolagem. Podemos ver a parte inferior da aeronave, simulando importação da china por via aérea.
    Foto de Patrick Tomasso, retirado de Unsplash.com

    Um das boas vantagens da importação aérea é o menor tempo para a carga chegar as suas mãos. Para se ter uma ideia, uma importação aérea da China chega ao Brasil no prazo de 7 a 14 dias, enquanto que a marítima pode demorar até 45 a 60 dias, em média.

    Uma desvantagem do frete aéreo é o alto custo da operação. Por isso, o espaço que os produtos ocupam na aeronave custa bem caro. Ou seja, o frete tem custo alto. Dessa forma, o importador precisa colocar na ponta da caneta esses custos e entender se vale a pena trazer os produtos por essa via.

    Então, tenha em mente o valor do produto, o peso e volume. Entenda como a acomodação da carga na aeronave é cobrada. Explico melhor. Por exemplo, se o produto for muito volumoso, além do peso, a cubagem desse item vai será cobrada no frete.

    Por outro lado, se os produtos forem muito pesados, o preço do frete sobe muito, chegando até ultrapassar o preço de custo do produto. Esse é um cenário nada vantajoso para seu negócio, sendo melhor pensar na via marítima, por exemplo.

    Então, caro importador, é necessário fazer as contas.

    Importação Aérea Simplificada

    Você quer importar produtos de alto valor, que não precisam de licença de importação e com custo de até três mil dólares por importação? A Importação Simplificada é uma ótima escolha.

    Você só pode importar da China produtos que não precisam de certificação e homologação de agências reguladoras no Brasil. Uma das vantagens é que dispensa a necessidade de radar siscomex. Além disso, você não precisa de despachante aduaneiro para a realização do desembaraço dos produtos.

    Esse tipo de serviço é feito por empresas como a DHL e FEDEX e o frete é bastante caro. Todavia, eles buscam a encomenda na porta da empresa do fornecedor lá na China e entregam na porta do importador aqui no Brasil.

    Dado importante é que somente na importação simplificada temos taxa fixas de impostos. Ou seja, você paga um porcentagem fixa de 60% em relação ao valor total da carga e do frete. Então, vamos dizer que o valor da carga é de mil dólares e o frete, 500 dólares. O custo do imposto fica em 60% dos 1500,00 dólares, o que dá 900 dólares.

    Outra vantagem é a rapidez com que a carga chega ao Brasil, em no máximo 15 dias.

    Itens como relógios, bijuterias e fones de ouvido podem ser produtos da Importação Simplificada, por exemplo.

    Importação por via aérea Cargo

    Essa modalidade também é indicada para produtos de alto valor agregado. A Cobrança do frete é feita ou pelo peso da carga ou pelo volume. Além disso, o importador pode trazer qualquer mercadoria, independente do peso, tamanho. Entretanto, as regras de importação de produtos e apresentação dos documentos necessários continuam válidas.

    Apesar dos valores do frete serem mais em conta, não ofertam o serviço de desembaraço aduaneiro. E, depois do desembaraço aduaneiro, é preciso contratar um frete do aeroporto até o endereço do importador. Geralmente, quem faz isso é o próprio despachante aduaneiro.

    O preço do frente varia em relação ao peso da mercadoria. Em março de 2021, o custo varia entre 10 e 15 dólares por quilo.

    Além disso, o importador paga os impostos normalmente, arcando com as alíquotas, de acordo com a NCM do produto. Isto é, o contrário do que acontece na importação simplificada.

    Importando da China com Frete Marítimo

    Imagem mostra cheio de containers de várias cores, em alto mar. Simula importação marítima a partir da China.
    Foto de Johan Taljaard, retirado de Unsplash.com

    O Frete marítimo é o mais utilizado pelos importadores, principalmente pelas vantagens de trazer maiores quantidades de produtos e com valores de frete mais em conta.

    Do fabricante chinês até a porta da sua empresa, o tempo total da importação é de 60 ou 70 dias. Para se ter uma ideia, do porto Chinês a ancoragem no porto brasileiro, são 45 dias de viagem.

    Assim como no transporte aéreo, no frete marítimo o importador também pode encontrar a alternativa que mais se encaixa as necessidades da empresa.

    Vou falar um pouco agora sobre container compartilhado e container completo, começando por esse último.

    O que é a Importação em Container Completo?

    O Container completo é quando o importador vai utilizar todo o espaço disponível na unidade. Assim, o custo do frete é fixo. Quero dizer, mesmo que você acabe não utilizando todo o espaço disponível, vai pagar o preço integral do container.

    Geralmente, a partir de 5 metros cúbicos pode ser vantajoso contratar o container completo. Entretanto, é sempre importante fazer uma análise de custo primeiro.

    No momento em que escrevo esse texto, no contexto de pandemia, o preço de custo do container completo tem variado bastante. Em meados de março, nesse momento que escrevo, o container é de algo próximo a 6.500 dólares. Há três meses, era de 9 mil dólares.

    Portanto, é preciso estar atento ao ritmo de elevação e queda de preços, para que, lá na frente, no momento da venda, o produto importado tenha maior lucratividade.

    Os tipos de Containers mais utilizados são os de 20, 40 e 40 pés high cube. Na unidade de 20 pés é possível embarcar até 28 metros cúbicos de mercadoria. Por sua vez, na unidade de 40 pés, o importador pode acondicionar até 56 metros cúbicos. Há ainda o 40 pés high cube, que aguenta algo em torno de 67 metros cúbicos de carga.

    É importante destacar que o importador não precisa comprar o container. Quando você vai fazer a planilha de custos da importação, o valor da utilização da unidade está contida no custo do frete. Quer saber mais sobre isso? Assista o vídeo abaixo.

    Importar da China no Container Consolidado LCL ou Container Compartilhado China Gate?

    No container consolidado LCL (Less Container Load) você aluga o espaço destinado a sua carga no container. Além disso, nesse mesmo container, outros importadores podem alugar espaços maiores ou menores do que o seu. Sendo que a carga de todos vem para o Brasil na mesma unidade, por isso o nome de container consolidado.

    Nesse formato de importação, o preço do frete é proporcional ao volume da carga. O container consolidado é indicado ainda para importações com valores menores de US$ 100 mil. Para valores maiores, indicamos realizar uma consultoria e avaliar as opções.

    Mas, nem tudo são flores.

    Aqui aparece o vilão da armazenagem nos portos brasileiros. Ao chegar por aqui, o container é aberto e cada carga, de cada importador, é separada e armazenada. Isso dá um trabalhão. Ou seja, não é igual ao container completo, que após o desembaraço aduaneiro é colocado numa caminhão e vai direto para sua empresa.

    Com isso, o container consolidado é uma mão na roda para quem está começando a importar da China e não tem rios de dinheiro para investir.

    Entretanto, há possibilidades ainda mais vantajosas para o importador de pequeno porte.

    Imagem mostra homem vestido de blazer preto e camiseta preta. Ele ainda óculos azul. O fundo da imagem é preto, com uma leve luz avermelhada vindo da lateral direito da foto. NA mesma é possível ler a frase Importação digital, importação no container compartilhado China Gate.

    Importar da China no Importação Digital?

    O Importação Digital é um serviço exclusivo da China Gate. Com ele, você terá acesso ao container compartilhado, pagando um preço fixo por metro cúbico utilizado no container.

    A vantagem do container compartilhado China Gate é a redução dos custos com o frete. Nessa modalidade de importação, você ocupa no mínimo 1 metro cúbico, pagando 247 dólares por cada metro cúbico utilizado. Esse é o valor praticado em março de 2021, podendo ser alterado sem aviso prévio.

    Além disso, no valor do metro cúbico utilizado, já estão inclusas os custos referentes ao desembaraço aduaneiro e também do armazenamento. Os Impostos são pagos de acordo com o produto importado.

    Sem contar que o time da China Gate cuida da parte burocrática da jornada de importação. Ou seja, fica por nossa conta fazer os custos de importação e liberação na carga no porto brasileiro, por exemplo. Por sua vez, o importador fica responsável pela parte de negociação e pagamento de fornecedores.

    Ou seja, vai manter o foco no aumento dos lucros com a venda dos produtos importados, deixando a importação com nossos especialistas.

    Por isso, se você quer importar de forma simples e com custo baixo, toque no botão abaixo.

    Sobre o Autor

    Dilvo Rodrigues

    Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por um história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.

    {"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
    >