Comprar da China: 12 Situações que Você Deve Evitar

comprar da China

Comprar da China está ao alcance de qualquer pessoa. E é uma grande oportunidade, já que menos de 1% das empresas brasileiras são importadoras.

Por outro lado, comprar produtos dos chineses pede um pouco de atenção, já que o processo de importação para o Brasil é muito burocrático.

Além disso, envolve alguns mitos e meias verdades.

Dessa forma, nesse texto trago 12 situações que vez ou outra acontecem com quem vai fazer importação da China. Trago também alguns reflexões para ajudar você a tomar a melhor decisão para seu projeto.

Importação da China: Esqueça o Dropshipping

O Dropshipping é uma forma de realizar compras no exterior que tem ganhando muitos adeptos no mundo todo. No Brasil não é diferente.

Essa modalidade já existia a algum tempo, mas não era tão conhecida. Porém, com o surgimento de negócios tendo a Internet como meio, o dropshipping se desenvolveu bastante.

Muitos sites conhecidos de nós brasileiros praticam essa operação na hora de comprar da China. Temos aí o Shopee, o Aliexpress entre outros.

Mas, você sabe exatamente o que é o dropshipping?

Vem comigo que eu te conto!

Como Funciona o Dropshipping?

O Dropshipping é um serviço com três pontos.

O primeiro delas é o cliente, ou seja, qualquer pessoa que queira comprar um produto. A segunda parte é quem faz o trabalho de vendedor desse produto nas páginas de uma marketplace, ou rede social. Por último, existe a figura do fornecedor ou do fabricante.

Então, é assim: O cliente compra o produto anunciado por um vendedor. Só que esse produto não chega as mãos dele para entregar ao consumidor. Dessa forma, o item sai direto lá do fabricante ou fornecedor e vai direto para as mãos do cliente.

Nesse formato, quem vende é um elemento intermediário na operação. Ele não chega a ter contato direto com o produto, entretanto precisa enviar a parte do dinheiro para o produtor ou fornecedor.

Além disso, ele é o responsável quando o produto apresenta algum defeito, avaria etc.

Quanto ao dinheiro, ele é enviado para o exterior. Na verdade, o comerciante é que realiza a compra junto ao fornecedor, retirando parte dos lucros para custeio da operação nas plataformas e sites e com ações de marketing.

Mas como essa operação acontece no Brasil?

O Dropshipping Funciona no Brasil?

Um dos grandes problemas do dropshipping é que não existe legislação para esse tipo de operação no Brasil. Dessa forma, é muito provável que você terá algum problema fiscal ao entrar nessa.

Isso por que já existem mecanismos para comprovação da movimentação que o “drop” promove na empresa. Todavia, não é possível justificar e comprovar a operação. Quer um exemplo?

Vamos dizer que você faz dropshipping e começa a comprar da China. Todo mês você precisa enviar X reais para uma fornecedor, referente ao custo dos produtos. Então, você recebe o dinheiro do cliente, retira sua parte e o restante envia para o fornecedor.

Mas esse dinheiro que você envia é para quê? Já que os produtos que você está comprando não chegam no seu nome, mas sim no nome dos clientes?

O procedimento legal é que ao enviar dinheiro para o exterior, você precisa receber alguma coisa. Algum produto ou serviço. E, mais uma vez, isso precisa estar no seu nome.

Além disso, se você estiver operando como pessoa física, a grande movimentação de dinheiro na sua conta ou no cartão de crédito vai chamar a atenção da Receita Federal. Com isso, é quase certo que irá cair na malha fina.

Por isso, entendo que no momento, o dropshipping não é um formato escalável. Pode ser até legal para começar a comprar da China e ganhar dinheiro com isso.

Mas, a longo prazo, trabalhar com um número grande de vendas é inviável.

Vamos passar para uma outra situação que você deve evitar ao comprar da China.

Evite o Subfaturamento e a Subvaloração na Importação

Essas são duas práticas que dizem respeito ao valor declarado do produto na declaração de importação, a DI. Entretanto existe uma diferença bem sutil entre eles. Com isso, as consequências também são.

Vamos analisar cada uma delas?

O Subfaturamento na Importação

O Subfaturamento acontece quando você importa um produto e registra na declaração de importação valores menores do que o que foi verdadeiramente pago pelos itens.

O Objetivo dessa prática é pagar menos impostos, visto que muitos tributos são cobrados tendo como baste também o custo dos produtos e também o custo do frete.

Então, os produtos determinam uma série de outros custos dentro da importação.

O que pode acontecer se você for pego nessa prática?

  1. Apreensão de carga;
  2. Processos penais;
  3. Problemas com a Polícia Federal e
  4. Representação no Ministério Público Federal.

Como você pode ver, esse tipo de prática acarreta uma série de problemas maios sérios e graves juntos aos órgãos de fiscalização e policiais brasileiros.

No meu modo de ver, você terá problemas quase que eternos, de caráter criminal pelo simples fato de não ter feito o certo.

Se você está pensando em praticas como essas ao comprar da China, sugiro que abandone a ideia.

A Subvaloração na Importação

A subvaloração acontece por erro. Ou seja, não há a intenção de quem está importando de tentar fraudar ou burlar o sistema.

Assim, quando o erro é constatado é exigido que os valores monetários sejam recompostos, juntamente com os valores de mora ou de outros encargos.

Se for corrigido durante o momento do registo da DI, será exigido apenas os valores de mora com a devida retificação da declaração.

A subvaloração pode acontecer com qualquer um que vai comprar da China ou de qualquer outro lugar.

Entretanto, numa importação onde você trabalha com profissionais experientes é mais difícil, pois acontece uma rigorosa conferência de documentos.

Além disso, a DI é registrada por um despachante aduaneiro. Ou seja, um profissional que entende e tem vasta experiência nesse tipo de procedimento.

Esses primeiros tópicos falamos de alguns problemas fiscais que você precisa evitar na hora de fazer uma importação da China.

Vamos tratar agora de outros situações que você deve passar longe.

Importar Produtos de Marcas Famosas: Não vale a Pena!

Foto de Mark Broadhead, retirado de Unsplash.com

Essa é uma figurinha repetida por aqui. Mas, o óbvio precisa ser dito e repetido. Não que fazer importação de marcas famosas seja algo impossível de ser feito.

Apenas é preciso ter um caminhão de dinheiro e conseguir uma autorização da marca para ser representante ou distribuidor da mesma aqui no Brasil.

Então, se você é alguém que está começando e tem pouco dinheiro para importar da China, apostar em marcas famosas é uma escolha totalmente sem sentido.

É claro que tem gente trazendo dois ou três Iphones da China pelo Aliexpress. Tem também as pessoas que compram no Paraguai e trazem os produtos para o Brasil de forma clandestina.

Nesse ponto tempos duas situações. A primeira delas é importação de pessoa física no Aliexpress, algo que dificilmente vai se tornar uma ferramenta para escalar seu negócio. A segunda delas: pagamento de impostos.

Quem atravessa mercadoria sem pagar impostos corre o risco de perder o dinheiro e a mercadoria. Mais do que isso, a medida que você cresce, chama mais atenção das autoridades. Dessa forma, vai precisar se esconder.

E talvez aquele sonho de ter uma vida tranquila com os frutos do seu trabalho não se realize. Por que mesmo tendo dinheiro você não vai conseguir dormir tranquilo.

Quer saber o que realmente vale a pena?

Importar Produtos com Marca Própria

Investir num negócio com marca própria é a escolha mais acertada para quem pensa em crescer e se destacar no mercado. E comprar da China com sua marca é muito tranquilo de se fazer.

E eu digo isso por que muitas vezes a marca fala mais do que o próprio produto. Pense bem: se a Apple lançasse hoje uma geladeira de última geração, tecnológica e fácil de usar, você se interessaria?

Eu iria correndo ver de perto. Por que tecnologia e usabilidade são características dos produtos da Apple. Além disso, a marca é reconhecida por produzir itens de qualidade e que facilitam nossa vida.

Por outro lado, mesmo Apple começou com um produto. Começou pequena e desconhecida, precisando trilhar uma longa jornada para se consolidar e dominar o mercado.

Então, tenha em mente que todos começaram assim. Tenha fé e trabalhe duro!

Não Procure Produto por Isenção pela Carga de Tributos

Quem está começando a entender sobre importação deve se sentir tentado a importar o produto que tem menos tributos. Tenho certeza que esse não é a melhor forma de escolher um produto para comprar da China.

Esse tipo de atitude demonstra falta de foco, diz que você não sabe o que quer. E, essas não são nem de longe características de um empreendedor que busca sucesso.

Então, escolha um produto com o qual você gosta de trabalhar. Escolha um produto pelo fascínio que ele te desperta, pelas possibilidades e portas que pode abrir na sua vida.

As dificuldades que essa escolha pode impor são superáveis. Quer descobrir como? Assista ao vídeo abaixo.

O próximo tópico é muito e muito importante!!!

Importar sem a Simulação de Custos

Esse é um grande risco de perder muito dinheiro que você corre ao fazer uma importação da China sem a simulação de custos. Vou explicar o por que disso!

Basicamente, a simulação de custos mostra por quanto o produto que você comprar na China vai chegar no Brasil.

Ela vai te entregar um preço unitário. Dessa forma, com esse número é possível fazer algumas projeções. Quais são elas?

  1. Saber se você tem o capital para investir na importação;
  2. Analisar se o custo unitário permite ser competitivo no mercado;
  3. Verificar se o custo possibilita uma margem de lucro interessante e
  4. Entender para onde vai o Investimento em Cada fase da Importação

É claro que o valor de venda de um item não é composto apenas pelo custo de aquisição dele. Entretanto, esse número é base para a formação de preço ao consumidor.

Dessa maneira, ao somar os custo de venda com os de aquisição e outras despesas, você terá um panorama bem claro do que essa importação da China pode significar para você e seu negócio.

E quem faz você enxergar esses dados é a simulação de custos, também conhecida como planilha de custos ou estudo de viabilidade de importação.

Comprar da China: Quais os riscos de fazer Importação da China sem a Simulação?

Os riscos de fazer importação da China sem a simulação de custos são inúmeros. Funciona como conduzir um carro com os olhos vendados. Você sabe que terá prejuízos de toda ordem.

Todavia, só vai saber quais danos específicos foram causados depois de tirar a venda. Então, você pode ter batido o carro num poste, atropelado um pedestre, subido na calçada e atropelado muitas pessoas ou simplesmente, por sorte, ter apenas furado o pneu.

Na importação da China a situação é bem parecida. Sem a simulação você pode ser pego com as calças na mão e não ter o dinheiro para importar quando os custos começarem a chegar.

Mas, pode também não conseguir vender seus produtos, já que o custo do produto é bem próximo do preço de venda praticado no mercado.

Deixar de Fazer Inspeção no Fornecedor Chinês

Deixar de fazer a inspeção no fornecedor chinês é uma situação que prejudica a segurança da sua importação. Na inspeção você contrata uma trade chinesa para verificar e validar os dados e informações prestados por seu parceiro de negócios.

Isso por que muitas vezes as compras são feitas através de plataformas online como o Alibaba e a Rakumart. Dessa forma, a negociação a distância confere grau de insegurança na operação.

A inspeção de fábrica é uma ferramenta que visa reduzir a incerteza de quem vai importar. Então, ela é capaz de verificar uma série de informações sobre seu fornecedor.

Dentre elas, capacidade produtiva, adequação as leis para produzir na China, relações de trabalho etc. Então, a inspeção visa comprovar a existência desse fornecedor e a capacidade dele de entregar o pedido conforme contrato.

Por isso, nunca mande dinheiro para China sem antes fazer a inspeção!

Esquecer de Conferir os Documentos de Importação

O Brasil é um país muito burocrático. Na importação não é diferente. Então, você vai precisar da conta de uma série de documentos. Ou seja, para legalizar os produtos por aqui é preciso se atentar aos papéis

E esses documentos são, por exemplo:

  1. Proforma Invoice;
  2. Packing list;
  3. Comercial Invoice;
  4. BL ou AWV;
  5. Declaração de Importação;

Alguns deles são enviados por meio de plataformas. Outros, no papel mesmo.

Assim, se um desses documentos estiver errado, no mínimo você pagará uma multa. Mas também precisa consertar o erro.

Fazer Importação Sem Radar Siscomex

Fazer uma importação da China sem radar siscomex seria um erro muito amador. Pelo fato de que ter a habilitação no sistema é ponto fundamental pra você importar de qualquer lugar do mundo.

Quero dizer que, se sua carga chega no Brasil e você não tem radar siscomex vai ser o fim da picada. Explico!

O radar siscomex são dois sistemas da Receita Federal que tornam sua empresa uma importadora.

Então, quando a carga chega no Brasil, os fiscais fazem uma checagem no próprio sistema eletrônico.

Mas, se você não consta nos sistemas da receita então não irá conseguir fazer o registro da DI. E, sem a DI a carga não entra no país. Quais as consequências disso?

Bom, você vai ter de correr atrás da habilitação. Ela pode levar 2 minutos para estar pronta, mas pode levar alguns dias também, dependo do perfil da sua empresa.

Enquanto isso, você vai ter que arcar com custos adicionais de armazenagem, no mínimo. E, para ser sincero, armazenagem no Brasil é olho da cara. Ou seja, só o gasto com esse custo pode ficar mais caro do que a carga.

Mas também você pode perder a carga ou terá de mandar os produtos de volta à China.

É prejuízo demais, viu!?

Evite Contratar o Frete no Alibaba

Depois de comprar na China, você precisa enviar os produtos para o Brasil. Ao contratar o frete no Alibaba você corre também o risco de não receber os produtos na empresa.

Muitas vezes o fornecedor diz que vai enviar a carga pra você, aqui no Brasil. E, isso parece uma maravilha, por que parece uma compra para uso pessoal. A gente só compra no site e tempos depois recebe tudo certinho em casa.

Pois é, sinto decepcionar você. Mas, na importação empresarial não é assim que a banda toca.

Para que os produtos entrem no Brasil é preciso dar conta de uma série de exigências da fiscalização. Elas vão de registro de documentos até o pagamento dos impostos de importação.

Para se ter uma ideia, alguns desses documentos devem ser verificados antes mesmo do embarque na China. O pagamento dos impostos é realizado mediante a Declaração de Importação.

Além disso, para realizar essa formalização você precisa contratar um profissional chamado de Despachante Aduaneiro.

Mas também precisa já ter acertos com empresas de armazenamento da carga no porto e ter contratado uma empresa de frete doméstico para retirar as mercadorias de lá.

E por que estou dando toda essa volta? Por que é provável que seu fornecedor não saiba dessas exigências. Ou seja, vai mandar sua carga de qualquer maneira. Antes de ler esse texto, é provável que você também não sabia.

Que bom que você está aqui então.

Para quem não se informa, ao contratar o frete no Alibaba, a carga chega, mas traz consigo uma tremenda dor de cabeça.

Não Espere o Momento Certo para Comprar da China

A alta do dólar o do frete tem feito muita gente pensar se esse é o momento certo para importar da China. Algumas pessoas chegam a dizer que não tem como comprar da China no cenário atual.

É uma situação complicada por que ninguém sabe se o panorama vai melhorar ou piorar. Existem algumas conversas sobre uma redução do custo do frete, a partir da entrega de novos navios e contêineres.

Mas é certo? Não! O cenário de pandemia pode voltar a piorar (Deus nos livre!). Mas também as grandes empresas perceberam que mesmo a custos altíssimos existem pessoas que pagam os valores praticados. Então, eles não vão largar o osso assim!

A questão do dólar é ainda mais incerta. A cotação depende de vários fatores. Muitos deles são subjetivos. Por exemplo, se o presidente americano faz uma ameaça contra a Rússia, no problemática da Ucrânia, isso impacta o dólar.

Se o grau de investimento no Brasil é rebaixado por alguma agência do mercado financeiro, isso impacta o dólar. E por aí vai!

Por isso, se você tem condições de importar agora, faça! Comece, dê o primeiro passo.

Acreditar que Vai Ficar Rico na Primeira Importação

Tenho uma amigo que abriu uma loja no Instagram. Ele consumiu todos os cursos de marketing digital e vendas na Internet que você pensar. Comprou mentorias com os caras mais top do momento, Érico Rocha, Joel Jota etc.

E aí, ele abriu o perfil e pensou: “Terei 50 mil seguidores em um mês”. Passou uma semana e ele tinha 200 seguidores. Duas semanas depois, 350. No final do mês, não tinha mais de 600 pessoas seguindo a página dele.

Resultado: decepção! Uma coisa que o meu amigo e todos precisam compreender é que nenhum negócio acontece do dia para noite.

Pense comigo: Quantos anos o empresário ou empreendedor que você mais admira está no mercado? Depois de quantos anos essa pessoa começou realmente a ganhar dinheiro, crescer ou ter uma marca conhecida e forte?

Ainda que exista as ferramentas tecnológicas, as redes sociais e tantas outras possibilidades hoje em dia, o trabalho para o sucesso continua árduo e longo.

Comprar da China: Acreditar que o Produto se Vende Sozinho

Ainda que o produto que você está investindo esteja com alta demanda no mercado, produto nenhum se vende sozinho. Além disso, a concorrência é cada vez maior, sendo necessário se destacar ao máximo dos outros players.

Dessa forma, vejo o desenvolvimento das estratégias de venda como algo decisivo para o negócio. Um das tendências para 2022 é que o comércio mediado por marketplaces e plataformas nas redes sociais se consolide ainda mais.

A dica principal aqui é localizar seu cliente, saber onde ele está. Além disso, precisa entender o comportamento dele, quais seus hábitos de consumo, sua maneira de se comportar durante o processo de venda.

Mas, tente compreender essa pessoa de uma maneira mais profunda. Ou seja, descubra o que ele gosta, quais conteúdos ele consome. Isso vai fazer com que suas estratégias sejam mais diretas.

Onde devo Vender os Produtos Comprados da China?

As redes sociais vieram pra ficar como ferramentas de venda. Sua empresa não pode deixar de ter um perfil no Instagram, no Facebook e até mesmo no Tik Tok.

A dica é produzir conteúdo informativo e divertido. Não fique tentando só vender. Promova um bate-papo com seu público, mostre quem você é, o que você faz e, principalmente, entregue informações relevantes sobre o mundo que cerca o seu produto.

Outras ferramentas são as já conhecidas marketplaces. Hoje em dia existem até plataformas de nicho, especializadas em um ramo de negócio.

Pesquise a respeito e bora vender com lucro!

Guia Definitivo de Importação Empresarial da China

Agora que você já conhece algumas armadilhas e ciladas da importação, está na hora de descobrir como o processo como um todo.

Clique no botão abaixo e baixe nosso Guia Definitivo de Importação Empresarial da China

Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.
Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.

2 respostas

  1. Olá, Aloizio. Tudo bem?
    Primeiramente, obrigado pelo comentário.
    O texto pode ser utilizado, mas com a devida referência de autoria. Se possível, com link para a página de origem.

    A China Gate produz muito conteúdo sobre importação empresarial em todas as redes sociais.
    A tônica da nossa comunicação é apontar as grandes oportunidades que a importação de produtos da China pode oferecer a qualquer um.

    Entretanto, por outro lado, deixamos muito claro que importação não vai deixar ninguém rico. E, que nenhum produto se vende sozinho.
    Por fim, é preciso muito trabalho e dedicação para construir um negócio sólido e lucrativo. A experiência nos mostra isso!

    Qualquer dúvida, fique à vontade!

    Até!

  2. Prazer ler seu conteúdo informativo sobre Ecomercer importe meid in China. A ideia do texto configura um tutorial informativo. Coerência clara e lógica relacionado ao trabalho comodes. Se permitir agradeceria poder usar seu trabalho jornalístico. Para compartilhar. Em um grupo.
    ( Usando a “Crítica Filosófica”; Acredito que graduado em jornalismo tenha conhecimento do termo Crítica Filosófica. Pois não faz menção em: Denigrir, ofender, outros adjetivos pré julgamentos.
    ( Acredito não ser uma opção de comércio eletrônico para complementação de renda, trabalho doméstico ou informal). Conforme apresenta os esclarecimento, optar por obter renda e trabalhar nesta modalidade envolve muito de conhecimento fazendário e jurídica pessoa. Afim de atuar em Ecomercer internacional meid in China. Comprar para uso pessoal, dependendo do produto é preciso avaliar cautelosamente. Pois possa ser prático, menos complexo, obter no país de origem. Até em uma loja física; Um produto nacional ou importado em lojas especializadas com solides e segurança. ( Segundo escreve. Não significa uma operação simples atuar na modalidade compra e venda de produtos importados da China). Conforme enfatizou; Seria guiar um veículo de olhos vendado, ou conduzir um veículo sem saber. Na verdade mostra o fato real. E não uma fantasia de lucro fácil, ou retorno rápido de capital. Foi gratificante ler seu trabalho. Usando a lógica popular nada vem fácil e nem tudo que reluz é ouro. O Marketing do comércio eletrônico resulta uma sensação de lucro fácil. De acordo com sua declaração usando uma fala comum; não é tão fácil assim não.
    Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Postagens Recentes

Importe direto da China para Sua empresa Com Nota Fiscal

AULAS AO VIVO E GRATUITAS

DE 16 A 18 DE MAIO ÀS 20h

método válido para importação por CNPJ