Importação da China para o Brasil: Guia para Começar do Zero

navios sendo carregados em porto para importação da china para o brasil

Fazer uma importação da China para o Brasil é o sonho de muito gente. Mas não é um procedimento fácil. Muitas dessas pessoas tem medo e insegurança na hora de tomar as decisões, ficando estagnadas.

Esse medo que paralisa é ruim. Isso por que a importação da China pode ser um assunto que você não domina. E até aqui, tudo bem.

Entretanto, se você quer mesmo aproveitar as vantagens que os produtos chineses podem dar a sua empresa, precisa conhecer a fundo esse tema.

Pensando nisso, preparei um guia. Nele, você vai encontrar os passos mais básicos e dicas importantes para começar a entender esse vasto e apaixonante mundo do comércio exterior.

Sei que você pode estar com o pensamento lá na frente, se imaginando já vendendo com lucros e pensando em importar cada vez mais.

Todavia, primeiro é importante descobrir como é possível tirar proveito dessa ferramenta impressionante de crescimento de negócios e lucros.

Prometo que depois de ler esse texto, você verá a importação da China com outros olhos.

Nesse material você encontrará os seguintes assuntos:

Como Abrir uma Empresa Importadora?

Para abrir uma empresa de importadora da China para o Brasil o passo inicial é ter um CNPJ. Isso mesmo, um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica.

Caso você, já tenha o registro na receita federal, pule para o tópico de habilitação do radar siscomex.

Se você ainda não tem CNPJ, fique comigo.

O Que é e Para Que Serve um CNPJ?

O CNPJ é um registro que a Receita Federal utiliza para fiscalizar e monitorar as atividades comerciais de uma determinada empresa.

Então, você já notou que CNPJ é para fins comerciais. Ou seja, se seu objetivo for ganhar dinheiro vendendo algum produto ou serviço, é importante ter um CNPJ ativo. Mas, para importar da China é preciso um CNPJ, ainda que a importação não seja uma operação comercial em si.

O Código serve então como se fosse uma identidade da sua empresa. Entre outras possibilidades, ele te permite emitir notas fiscais, buscar benefícios etc.

Mais do que isso. Esse registro mostra que seu negócio atua dentro da legislação brasileira, obedecendo todas as exigências e pagando todos os impostos.

Como Consigo um CNPJ para Fazer Importação da China para o Brasil?

Não Existe um CNPJ de importadora. O que classifica as empresas por ramos de atuação é a CNAE. Mas existe uma CNAE de importação da China para o Brasil? Ou de Importação dos Estados Unidos para o Brasil? Não, não existe!

A CNAE é definida pelo ramo de atuação do seu negócio. Então, se você pretende importar e vender brinquedos infantis, sua CNAE será nessa área. Se o negócio for de periféricos para computador, o enquadramento da será nesse sentido.

Para Consultar a CNAE exata do seu negócio, basta acessar o página da Comissão Nacional de Classificação do IBGE e digitar o nome do produto.

E agora você que vende óculos de sol deve estar se perguntando: E se eu quiser fazer uma importação da China de óculos de natação também? É simples! Basta que você peça para que o setor de contábil inclua uma nova categoria.

Dica valiosa, isso também vale para produtos de ramos bem distantes. Por exemplo, você tem uma loja de acessórios para celulares e quer ter um mix de produtos pop-it.

Qual Tipo de Empresa Abrir para Importar da China?

O porte da sua empresa depende basicamente do faturamento anual do negócio. Sendo que as formas mais comuns são MEI, Microempresa e Empresa de Pequeno Porte.

Esses são os tipos de empresas mais comuns no Brasil. A partir da Microempresa, a classificação por faturamento é feito pela Anvisa é a que utilizo aqui.

Digo isso por que existem classificações diferentes dadas por entidades pelo IBGE, o BNDES etc. Apenas o MEI tem entendimento fixo e único sobre faturamento e demais regras.

MEI – Microempreendedor Individual

O MEI é um porte de empresa com faturamento de até R$ 81 mil por ano. Mas MEI pode Importar? Sem dúvida. Entretanto, não há nenhum benefício de importação de produtos para quem é MEI.

MEI paga impostos e precisa cumprir todas as exigências do governo como qualquer outra empresa importadora.

Por sua vez, se você está começando agora e pretende fazer importação da China para o Brasil de pequeno porte, começar como MEI é uma boa.

O MEI foi criado pelo Governo Federal na busca de legalizar profissionais que trabalham sozinhos, conhecidos também como autonômos.

Entretanto, nem todas as categorias de profissionais são aceitas como MEI. Além disso, o microempresário individual pode ter apenas um funcionário com carteira assinada.

Entre as categorias que não pode ser MEI, estão:

  • Médicos
  • Engenheiros
  • Veterinários
  • Administradores e
  • Consultores

Para esses profissionais, o tipo de empresa mais indicado é a partir de Microempresa.

ME – Microempresa

Com a ME é possível ter mais sócios, ter faturamento de até R$ 360 mil por ano. Além de emitir uma quantidade sem limite de nota fiscal e escolher qualquer ramo de atividade.

Com uma Microempresa você consegue encaixar uma variedade de categorias profissionais. Podendo ter até 19 funcionários, dependendo da sua área de atuação.

É um formato de empresa que pode optar pelo simples nacional, que é uma política do governo federal que unifica 8 impostos federias em uma guia.

Mas ME é legal para fazer importação da China para o Brasil? Aqui é importante avaliar o que você está buscando para seu negócio a longo prazo. Assim, as vantagens de ser ME são:

  • Regras Trabalhistas e Previdenciárias Simplificadas;
  • Gestão Administrativa mais Simples;
  • Concorrer a licitações mesmo com Impostos Atrasados
  • Mais opções de perfis societário
  • Mais opções de Enquadramento Tributário

Essa são algumas das vantagens de ter uma Microempresa. Esse tipo de empresa é também indicado para quem quer fazer importação da China para o Brasil com pouco dinheiro ou pequeno porte.

Entretanto, de repente, pretende ter um setor destinado a cuidar dessa operação. Ou seja, não quer fazer tudo ao mesmo tempo no negócio.

EPP – Empresa de Pequeno Porte

Na EPP, o faturamento anual pode estar entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões. As EPPs também podem optar pelo Simples Nacional.

Note que aqui há um valor de faturamento consideravelmente maior que o dos tipos anteriores. Outra diferença importa da EPP é em relação ao número de funcionários permitidos.

Por exemplo, no ramo industrial você pode contratar entre 20 e 99 funcionários. No setor de comércio e serviços, precisa ter entre 10 e 49 funcionários registrados.

E Como são Classificadas as Empresas de Médio e Grande Porte?

Existem ainda as Empresa de Médio Porte e Grande Empresa. Nesses tipos, a Anvisa faz a divisão de cada tipo em grupos, como você pode ver no quadro.

Tipo de Empresa Faturamento
Grupo I – Empresa de Grande Porte Maior que R$50 milhões 
Grupo II – Empresa de Grande Porte Entre R$20 milhões e R$50 milhões
Grupo III – Empresa de Médio Porte Entre R$6 milhões e R$ 20 milhões
Grupo IV – Empresa de Médio Porte Menor que R$6 milhões
Fonte: China Gate

O IBGE tem uma classificação diferente, por número de colaboradores. O BNDES, por outro lado, tem uma classificação baseada na arrecadação bruta anual.

O tempo que leva para você ter o CNPJ depende do do porte da empresa. Por exemplo, para MEI o código fica acessível em minutos.

Para outros perfis, o prazo muda de estado para estado. Enquanto em Roraima e em Sergipe a formalização acontece em 1 dia e 7 horas, no Ceará o processo leva pouco mais de 8 dias.

Então, espero que você more em um estado que tudo seja vapt-vupt!

Agora chega o momento que você vai entrar mesmo no jogo da importação. Daqui para frente não tem mais volta!

Se você quer economizar, fique bem ligado na forma como se habilitar o Radar Siscomex. A Receita Federal não cobra nada para fazer o registro.

Mas, se você não entender tudo certinho, vai precisar aprender da pior maneira possível. Ou seja, pagando!

Como Habilitar o Radar e o Siscomex?

A Receita Federal tem um sistema informatizado de controle do comércio exterior no Brasil. Isto é, eles fazem uma fiscalização e monitoramento de todos produtos, cargas e mercadorias que entram e saem do páis.

É claro que aqui a gente tá falando de tudo que acontece de forma legalizada. Ok?

Você pode estar se perguntando: Para que serve esse sistema? O que ele faz?

Na verdade, eles são dois. O Radar e o Siscomex.

Vou te explicar detalhadamente cada um deles e como fazer a habilitação. Sem ela, sem importação!

O Que é para que Serve Esse Tal de Radar Siscomex?

O Radar é um sistema que analisa e entende a capacidade financeira e operacional da sua empresa. Mas também verifica informações de objetivo comercial, patrimônio e renda dos sócios etc.

O Siscomex, por sua vez, é utilizado no momento da importação. É onde o despachante aduaneiro ( a gente vai falar mais detalhadamente dele mais a frente ) registra a Declaração de Importação ( também a seguir ).

Esse sistema é capaz de verificar inconsistências apresentadas nos documentos de importação e o que consta na carga.

Por exemplo, se você está importando três mil óculos de natação da cor azul, feito em silicone e sem lente. Mas se a fiscalização descobre que a mercadoria tem 5 mil óculos de natação da cor azul, feito em silicone e com lente de plástico.

Esse é um exemplo comum que ocorre até com alguma frequência. Há também os produtos de marca que tentam entrar de forma pirata no país.

Dessa forma, tanto o Radar como o Siscomex tem o objetivo claro de coibir e evitar operações fraudulentas no comércio exterior. Ou seja, tanto para as importações como para as exportações.

Quais as Modalidades de Radar Siscomex?

Você deve habilitar sua empresa em um dos três perfis de Siscomex. Lembrando que o valor máximo de importação de cada tipo de habilitação é para o período de 6 meses.

  • Limitada – Para importações de até US$ 50 mil
  • Limitada – Abrange importações de até US$ 150 mil
  • Ilimitada – Para Importações Acima de US$ 150 mil

Três pontos importantes que você precisa estar atento:

1 – Esses valores incluem o custo do produto, o custo do frete mais o custo do seguro.

Se a carga que você pretende comprar na China é de 30 mil dólares, e o frete mais o seguro custarem mais 30 mil então aí você já ultrapassou o limite da limitada. O perfil certo para você seria então o Ilimitada até US$ 150 mil.

2 – Para fazer importação da China ou de qualquer outro lugar do mundo, não é obrigatório habilitar a empresa no radar de menor valor e ir subindo a escadinha. Ou seja, faça o registro na modalidade de Siscomex que mais atende às características do seu negócio.

3 – Se sua importadora ficar seis meses sem dar o ar da graça de sequer uma única importação, o registro expira. Ou seja, você terá que fazer um novo pedido de habilitação.

Como Habilitar nos Sistemas de Comércio Exterior da Receita Federal?

Ao habilitar o Radar, o Siscomex também registra o cadastro no sistema. Deve ser daí que as pessoas começaram a chamar os sistemas como se fosse um, Radar Siscomex.

Mas também pode ser pelo fato de que eles compartilham informações entre si.

Dessa forma, os passos para habilitar são:

  1. Vá ao Portal Único do Siscomex;
  2. Clique ou toque em Habilitar Empresa.
  3. O Acesso deverá ser Feito com Certificado Digital, para isso é necessário que o responsável pela empresa tenha a tecnologia habilitada em software ou dispositivo.
  4. Preencha as informações solicitadas pelo formulário;
  5. Ao Escolher o Limitada até US$ 50 mil o pedido é deferido quase que de forma instantânea;
  6. Para habilitação nas demais modalidades, o sistema verifica os dados da empresa na Receita
  7. Depois é emitido um parecer solicitando a apresentação de uma lista de documentos.

Assim, quando não aprovado de forma automática, o deferimento da solicitação deve acontecer em até 10 dias. Isso depois do envio de toda a documentação solicitada.

Após a confirmação, sua empresa é oficialmente uma importadora. E, você não precisa esperar mais nada para começar a fazer importação.

Por Onde Começar uma Importação da China?

Aqui começamos de verdade o capítulo da sua importação da China. É muito importante que você acompanhe as informações atentamente.

Garanto que depois de ler esse material, você terá um olhar muito mais claro e sentirá muito mais firme para gerenciar todo o processo. Vem comigo!

Se você definiu um ramo de atuação da sua empresa, o próximo passo é definir um produto para fazer importação da China para o Brasil.

Se Você já sabe o que quer importar, ótimo! Mas caso tenha dúvidas, vou mostrar uma maneira comprovada de fazer essa escolha em menos tempo possível

Vamos lá!?

Escolhendo o Produto Ideal para uma Importação da China

Você já deve ter ouvido o Rodrigo Giraldelli dizer em alguma live que o melhor produto para importar é aquele que você sabe vender.

E ele está coberto de razão. Entretanto, gostaria de solidificar um pouco mais esse raciocínio.

O Francisco é um importador que sempre trabalhou com revendas de pneus automotivos. Tem uma experiência tremenda na área, com resultados excelentes.

Além disso, ele confessou que é uma apaixonado por carros, principalmente os esportivos. O sonho dele sempre foi ter um negócio próprio nesse ramo. E foi isso mesmo que ele queria fazer quando saiu do emprego para empreender.

Entretanto, a Marina, que é irmã do Francisco, tinha uma loja de acessórios para celular e estava indo muito bem, obrigado. Nesse tempo, o Francisco fez algumas simulações para importação de pneus da China para o Brasil.

Mas, nada dava certo. Nenhuma importação era viável. O capital que ele tinha disponível no momento não era suficiente para trazer os produtos e vender com uma boa margem de lucro.

O que aconteceu? A Marina fez um convite para o irmão ir trabalhar com acessórios de celular. O Francisco era um ótimo vendedor, então tinha tudo para dar certo. Não tinha?

Aí é que você se engana! O Francisco uma vez me disse uma frase que resume muito bem a tragédia que foram aqueles tempos.

Na loja da minha irmã, era muito mais fácil eu conseguir vender um pneu para um cliente que estava procurando um acessório de celular, do que vender uma capa de celular para alguém que estava procurando exatamente uma capa para celular!

Quais lições podemos tirar do caso do Francisco?

Esse tipo de situação acontece muito. Na hora de começar as pessoas acabam focando em único. Ou seja, senão for aquele elas desistem. Essa é uma estratégia ruim.

Quais outros pontos podemos destacar no caso do Francisco.

  1. Sim. trabalhe com o que você sabe vender!
  2. Escolha um ramo ou produto com o qual você goste de trabalhar;
  3. Ou que tenha alguma afinidade por ele;
  4. Estudo melhor o seu mercado de atuação;
  5. Avalie outros produtos no mesmo ramo de atuação

Dessa forma, entenda que talvez você não tenha o capital para investir em um determinado produto. Entretanto, esse dinheiro pode ser o suficiente para fazer a importação de outro item no mesmo ramo.

Então, você pode ir crescendo aos poucos, aumentando o mix de produtos, escalando o negócio e as importações. Quando você menos perceber, já terá condições de trabalhar com o produto que tanto quis.

Acredito que esse tenha sido o maior erro do Francisco, no início da jornada dele. Então, insista naquilo que você acredita. Não existe apenas um caminho para se chegar lá!

Qual é a Importância do Produto na Importação da China?

O Produto define tudo! Sim, escolhi ser direto para você nunca mais esquecer. Não seja ingênuo em relação a isso.

A Escolha do produto define a carga de impostos, o tipo de frete ideal para a importação e as medidas aduaneiras que você terá de cumprir para legalização no Brasil.

E como isso é feito? Através de um código de oito dígitos chamado por aqui de NCM. Ele funciona como se fosse uma carteira de identidade do item. Cada um tem a sua! Mesmo gêmeos tem documentos diferentes, não é mesmo!

Pois é! Produtos semelhantes ou quase iguais podem tem NCM diferente. E pode fazer com que a importação produtos tão parecidos seja bem diferente.

Mas quem é que informa o código da NCM para você ter ideia de quanto vai te custar uma importação da China para o Brasil?

Mais ainda. De quem você vai conseguir o produto lá na China?

Esse cara é o fornecedor. Mas, antes disso, você precisa procurar por ele!

Como?

Como Encontrar Ótimos Fornecedores na China?

As viagens a China estão pausadas devido a pandemia. Entretanto, quando voltarem podem ser uma boa opção para encontrar ótimos fornecedores.

Existem algumas boas vantagens em viagens de negócios. A primeira delas é encontrar os parceiros cara a cara. Com isso, conhecer de perto os produtos, conferindo ali mesmo todas as características deles.

A segunda vantagem tem a ver com segurança e confiança. Querendo ou não, em negociações presenciais as chances de você sofrer um golpe são um pouco menores. Isso por que vai poder ver tudo de perto e tirar suas próprias conclusões.

Entretanto, também não é 100% garantido. O lado cultural de uma viagem dessas também é uma outra vantagem de ir até a Ásia.

A grande desvantagem de uma viagem dessas é o custo. Dessa forma, as viagens são aconselhadas para você que tem um produto com características muito especiais e que precisam ser vistas de perto.

Então, o que está disponível no momento são os sites de compras como Alibaba, Rakumart e Mande in China. Nesses sites, a centenas de milhares de fornecedores prontinhos para vender o produto que você precisa.

Mas aí você pode me perguntar assim: O Alibaba é Confiável?

 

Foto de Pickawood, retirado de Unsplash.com

Os Sites Chineses são Confiáveis para Comprar?

Realizar compra através de sites como Alibaba, RaKumart e Made in China é seguro desde que siga alguns passos.

Primeiro, é importante dizer que no geral as plataformas são bem seguras. Elas tem uma série de mecanismos para que você se sinta mais seguro ao negociar com algum atacadista ou fornecedor chinês.

Por outro lado, assim como em qualquer outro lugar do mundo, na China também existem pessoas capazes de tirar proveito de qualquer situação.

Ou seja, sem os procedimentos corretos de segurança você pode ser vitima sim dessas pessoas e perder seu dinheiro. Então, vai Dilvo, me conta logo o que devo fazer para negociar com segurança!

Vamos lá!

  1. Avalie a Classificação dada pela Plataforma ao Perfil do Fornecedor;
  2. Analise os comentários deixados por Clientes;
  3. Analise as avaliações feitas por Clientes;
  4. Confira a Quantidade de Informações Fornecidas pelo Fornecedor na Página;
  5. Veja a Quantidade de Produtos Vendidos e
  6. Verifique se o Fornecedor já Recebeu uma Inspeção.

A dica é que você aplique todos os pontos em massa. Ou seja, avalie todos eles e não apenas um.

Entretanto, quando o assunto é segurança na importação da China para o Brasil, nada substitui uma inspeção ou vistoria no fornecedor.

Como Funciona e para que Serve a Inspeção no Fornecedor?

A inspeção nada mais é do que uma ferramenta para aumentar a segurança da sua importação. Ou seja, já que você não terá como estar lá para checar e analisar o seu parceiro de negócios, alguém fara isso por você.

Dessa forma, existem empresas terceirizadas que fazem esse serviço na China. Então, ao contratar o serviço você terá acesso a várias informações sobre o fornecedor.

Entre elas, podemos destacar liberação para funcionamento, certificações, fotos das instalações, documentos de conformidade com a legislação no país, entre outros.

Então, em resumo, por que fazer uma inspeção é muito importante?

  1. Se certificar da existência do fornecedor
  2. Tomar conhecimento da capacidade de atendimento do fornecedor;
  3. Compreender se o produto atende às necessidades do seu negócio;
  4. Saber se o Fornecedor Respeita a Legislação para Operar na China e
  5. Garantir que os Produtos Contratados são os Mesmos Embarcados.

É possível fazer a contratação do serviço dentro do Alibaba, por exemplo. O que fica até mais em conta para quem está negociando por lá.

Entretanto, se você estiver disposto a pagar um pouco mais ou precisar de serviços mais exclusivos, deve contratar o serviço de uma empresa terceirizada.

Quer saber mais detalhes sobre inspeção? Assista ao vídeo abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=8myTFDI7Sio&t=163s

Especialmente se você for comprar no Alibaba ou no Made In China a inspeção é muito recomendada. Entretanto, para compras na Rakumart não é necessário.

Isso por que a própria plataforma é que faz a busca de fornecedores. Então, fica a cargo da Rakurmart checar se seus fornecedores são realmente de confiança.

Essa pode ser uma boa vantagem para você que quer poupar tempo e energia. Porém, sem dúvida isso pode custar um pouco mais. Por isso, avalie bem.

Encontrei o Produto e o Fornecedor Certo. E agora, Compensa Importar?

Vencer essa etapa é uma passo muito importante. Todavia agora seguimos para um ponto crucial de uma importação empresarial. Saber se compensa importar o produto da China para o Brasil.

Preciso dizer que sem responder essa pergunta, você está fazendo uma importação às cegas. Então, para ter mais clareza do que se está fazendo, é fundamental que você utilize a planilha de custos

Ela vai te dizer o preço unitário dos seus produtos. Com isso, você vai saber se seu produto terá uma preço competitivo frente a concorrência e se poderá ter a margem de lucro esperada.

Como fazer essa planilha de custos então, Dilvo?

Compensa Fazer Importação da China para o Brasil?

Como disse acima, se você quer fazer importação com foco em revender e lucrar, precisa responder essa pergunta. E como você pode chegar nessa resposta?

A planilha de custos é um instrumento que prevê o custo total da importação da China.

E, ela é capaz de fazer isso com uma boa precisão. Ou seja, o resultado que ela te mostra não vai ser tão diferente daquele do dia em que você for realmente importar.

Assim, a planilha de custos leva em conta os seguintes pontos:

  1. Custo do Produto
  2. Custo do Frete e Seguro
  3. Os Impostos de Importação
  4. As Despesas Fixas

Esses são os quatro pilares que compões o custo final da sua importação. Entretanto, dentro de cada um deles existe uma grande variedade de custos menores. Uns menos, outros mais, na verdade.

Dessa forma, vamos descobrir alguns desses números e como eles impactam no custo final de uma importação da China para o Brasil.

O Custo do Produto Importado da China

O Custo do produto é simples. Mas, não é tão simples assim.

É Simples por que aquele valor pago ao fornecedor na China é o custo do produto. Não é tão simples assim pelo fato do produto influenciar todos os demais custos da importação.

Você se lembra de quando falamos da NCM? Pois é, ela dita quais os impostos e as despesas aduaneiras que vão recair sobre a carga.

Além disso, o produto também quase que determina o formato de frete ideal.

Já que o custo do produto é o custo do produto, vamos em frente!

Quanto Vou Pagar no Frete da China para o Brasil?

Se você fizesse a pergunta acima para um consultor de importação, ele responderia com uma outra pergunta.

Qual o tamanho, peso e cubagem da carga?

Essas informações dizem se é melhor trazer a carga de frete aéreo ou frete marítimo. Se for frete marítimo, será em contêiner compartilhado ou contêiner cheio?

Vale a Pena Importar por Frete Aéreo?

O Frete aéreo é indicado para cargas pequenas e de alto valor agregado. Existem duas modalidades de frete aéreo.

A primeira delas é a Importação Simplificada. Vale para quem quer importar até US$ 3 mil, sendo que nesse valor tem que caber o o custo do produto, do frete e do seguro.

Uma das vantagens desse tipo de importação é que você não precisa ter Radar Siscomex. Além disso, não precisa de despachante aduaneiro.

A Importação Simplificada é um serviço porta a porta. Ou seja, a DHL ou Fedex retira o produto na porta da empresa do fornecedor chinês e entrega na porta da sua empresa aqui no Brasil.

Outra vantagem é que há somente uma taxa de imposto cobrado da carga, no valor de 60%, em relação ao valor da carga e do frete. E isso tudo em somente 15 dias.

Entretanto, custa caro. Bem caro! A importação simplificada pode ser bacana para pedir amostras.

Por outro lado, na Importação Via Aéreo Cargo é possível trazer qualquer quantidade de produto e de qualquer valor. A aéreo cargo é uma importação formal. Ou seja, você vai pagar os impostos e as despesas fixas de uma importação normal.

Além disso, vai precisar de uma agente de cargas e um despachante aduaneiro. Sem contar a habilitação do Radar Siscomex.

Tanto a modalidade Simplificada como a Cargo custam bastante dinheiro. Sendo indicadas para quem tem urgência em receber as mercadorias.

Também não são nada indicadas para cargas volumosas e pesadas. Para esse tipo de produto, prefira uma importação marítima.

Quais as Vantagens de uma Importação Marítima da China?

Uma importação marítima é vantajosa em relação a importação aérea devido ao custo. Entretanto, custa dinheiro também, viu!?

Mas custa bem menos. Essa modalidade de importação requer planejamento e paciência de quem vai importar. Isso por que pode demorar de 90 a 120 dias.

Na importação marítima, existe duas formas de trazer os produtos da China para o Brasil. No Container Completo, onde você arcar com o frete de um container inteiro, podendo até não abarrota ele de produtos.

Em outubro, o custo do frete de uma unidade dessas é aproximadamente US$ 12 mil dólares. Para produtos volumosos e pesados, pode ser que a partir de 5 metros cúbicos já seja vantajoso fretar o container inteiro.

Porém, essa conclusão você só será capaz de tirar após o estudo de viabilidade.

Por outro lado, para fazer importação da China de pequeno porte, o container compartilhado pode ser uma ótima opção.

Nesse formato, se paga apenas pelo espaço utilizado na unidade. Mas os custos de armazenagem podem ser uma dificuldade nesse caso.

Assim, se o investimento em importação for menor que R$ 100 mil, já pode ser indicado fazer uma importação compartilhada. Todavia, saliento que deve ser feito um estudo de custos antes de qualquer decisão.

Agora vamos falar dos temidos Impostos de Importação da China.

Quais são os Impostos de Importação da China para o Brasil?

Os Impostos de Importação da China para o Brasil são cinco. Eles são descontados na sua conta durante o desembaraço aduaneiro.

Cada produto tem uma alíquota, dependendo da NCM dele. Dessa forma, produtos similares podem ter NCM diferente e, assim, impostos diferentes.

Por sua vez, produtos de ramos muitos distantes entre si podem receber uma carga de impostos semelhante.

Assim, os impostos de importação da China para o Brasil são:

  • Imposto de Importação;

Esse é o único imposto da importação mesmo. A Alíquota dele varia entre zero e 35%, dependendo da NCM do produto.

  • Impostos sobre Produtos Industrializados (IPI);

O IPI recai sobre produtos industrializados tanto em território nacional como fora do Brasil. Ele varia de acordo com o ramo de produção do produto.

Com isso, a taxa varia de 0 a 30%. Alguns produtos podem ser isentos de IPI, a depender do setor que o governo pretende incentivar.

  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS);

O COFINS varia entre 3% e 7,6%, dependendo do lucro do regime de tributação escolhido. Todos eles incidem sobre o lucro bruto da empresa.

Na importação da China, esse imposto é logo recolhido mediante a emissão de Declaração de Importação.

  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e

Por outro lado, o ICMS é o único imposto estadual que incide sobre a importação. Dessa forma, ele varia de estado para estado.

Para muitos dos produtos, a taxa é de 18%. Mas, é necessário consultar a NCM do produto para saber ao certo.

  • Programa de Integração Social (PIS).

A Alíquota do PIS varia entre 1,65% e 2,1%. Os recursos arrecadados com esse imposto vão para o financiamento do Fundo de Amparo dos Trabalhados da inciativa privada.

Vamos agora para as despesas fixas.

O Que São as Despesas Fixas na Importação da China para o Brasil?

As despesas fixas podemos enxergar através de eliminação. Isto é, elas são tudo aquilo que não é o custo do produto, o custo do frete e do seguro e as taxas de impostos.

Assim, as despesas fixas são custos ou gastos que podem ou não ser cobradas na sua importação.

Por exemplo, na Importação Simplificada você não gasta com despachante aduaneiro. Por outro lado, na importação de container compartilhado você precisa contratar um profissional.

Outros exemplos de despesas fixas são gastos com emissão de documentos, custos com homologação ou certificação de produtos etc.

Elas são ao todo vinte, e o que vai dizer quais vão se cobradas na importação é a NCM. Pois é! Não tem como escapar da NCM.

Assim, chegamos ao fim da estrutura da planilha de custos. Ao calcular as despesas fixas e o custo total da sua importação, será possível achar o custo por unidade.

Então, com isso, saber se vale a pena importar esses produtos da China para revender para no Brasil. Se a resposta for não, é preciso refazer o caminho todo novamente.

Trocar de produto ou rever a quantidade de itens importados, por exemplo.

Mas se depois da análise de viabilidade você sorrir, envie uma mensagem para seu fornecedor e sinalize a concretização do negócio.

Importação da China para o Brasil é uma Realidade

Para tornar sua importação uma realidade, você deve realizar o pagamento ao fornecedor. Geralmente, eles pedem um sinal de 30% para iniciar a produção ou o preparo da carga.

Esse pagamento deve ser realizado por instituição bancária onde a empresa tenha conta jurídica. O dinheiro pode ser enviado através de casas de câmbio.

Caso o fornecedor não tenha os produtos pra enviar de forma imediata, pode levar até 30 dias para produzir os itens. Então, aqui você já ir treinando sua paciência e controlando a ansiedade.

O Embarque dos Produtos para o Brasil

Para embarcar, você precisa de uma agente de cargas. Esse pessoal é que vai encontrar os espaços no navio ou avião para trazer seus produtos para o Brasil.

Preciso alertar que você precisa contratar o agente de cargas antes que seu fornecedor envie a carga para o porto. Já que é preciso que alguém recebe as mercadorias para você.

Além disso, o agente de cargas receba e faz todo o procedimento para colocar sua carga no navio. E, isso envolve uma série de passos. Entre eles, checagem de documentos, consolidação da carga no container ou envio do container até o fornecedor para que seja carregado etc.

Para você ter uma ideia, após o recebimento da carga no armazém até o embarque no navio, seus produtos passam por 7 ou 8 procedimentos de movimentação.

Além disso, há uma conferência de documentos para que o desembaraço aduaneiro aconteça de forma rápida e sem surpresas aqui no Brasil.

Uma vez no navio, o tempo de viagem até é de 45 dias. Por outro lado, no transporte aéreo, o tempo de viagem é no máximo de 10 dias.

Logo quando chega, é encaminhada para fiscalização na Receita Federal.

O Que é o Desembaraço Aduaneiro e Como Acontece?

O desembaraço aduaneiro é clímax da importação. Quase tudo é preparado, planejado e pensado para que o processo de fiscalização e liberação da carga pelas autoridades brasileiras aconteça da forma mais tranquila possível.

Aqui entra em ação a figura do despachante aduaneiro. Esse é outro profissional que precisa ser contratado antes da carga chegar ao Brasil.

Ele é quem vai fazer a Declaração de Importação dos produtos e, com isso, informar aos sistemas da receita os dados da empresa e da importação. É nessa hora que entram em ação o Radar Siscomex, fazendo um raio -X de todas as informações prestadas e colhidas.

Assim, é muito aconselhável que você faça uma checagem de documentos bastante rigorosa antes do embarque da mercadoria para o Brasil.

Ao chegar aqui elas vão ser analisadas nos Canais de Parametrização.

Mas o que São os Canais de Parametrização?

Eles são os níveis de fiscalização e formas nas quais os fiscais promovem a fiscalização de tudo o que entra no Brasil.

Os canais de parametrização são representados por quatro cores, que são:

  • O Canal Verde: A Carga é liberada quase que automaticamente.
  • O Canal Amarelo: Conferência entre o banco de dados da receita e os documentos de importação.
  • Canal Vermelho: A Fiscalização acontece de forma presencial, com fiscal abrindo a carga e fazendo uma checagem.
  • Canal Cinza: A receita suspeita de fraude ou crime. A carga fica retida para análise por até 180 dias.

Se a documentação estiver em dia, o que pode acontecer é levar um tempo a mais para que seja liberada. Mesmo caindo em qualquer um dos canais.

Geralmente, leva de 5 a 10 dias para que a carga esteja pronta para seguir viagem para a última fase da importação.

A Importação Chegando na Porta da Sua Empresa

Muitas empresas oferecem o serviço de frete doméstico já embutido em todo processo de importação. Isso pode ser visto e negociado com antecedência.

Além disso, é importante contratar o serviço com antecedência. Isso por que as diárias de armazenamento da carga nos portos e aeroportos brasileiros custam bastante dinheiro.

Se você vacilar pode chegar até a pagar mais que o valor dos produtos só com armazenamento. Cuidado!

Buscar os produtos por conta própria não é aconselhável, pois você pode acabar sendo vítima de roubo de carga. Então, contrate um serviço especializado para fazer a retirada dos produtos.

Lembre-se que essa é a última fase de um longo projeto tão sonhado. Não queria colocar tudo em risco logo aqui. Vamos fazer tudo certinho. ok!?

Agora que você já sabe como se guiar para fazer uma importação, que tal descobrir os melhores produtos para importar da China? 

 

Importação da China: O Guia Definitivo

Descubra como fazer uma importação da China bem sucedida em apenas 12 passos.

Toque no Botão abaixo e veja como escalar as vendas e os lucros da sua empresa com os produtos importados da China.

guia definitivo da importação da china
Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.
Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Postagens Recentes

Alibaba Sem Segredos

Curso Gratuito para você que deseja começar a importar da China!