Como Importar da China Mesmo Com o Frete mais Caro da História?

Não tá fácil para ninguém, não é mesmo importador? Pois é! Numa semana o dólar cai, ficamos felizes. Na outra, o dólar sobe de novo. Mas, se tem uma coisa que não tem dado sossego é o frete, sempre nas alturas. Então, importar da China com o frete caro tem sido a realidade de muitos importadores, que precisam ser virar para dar conta do rojão.

Para se ter um ideia, em 2021 o frete tem alcançando cifras preocupantes. Em janeiro, já tinha batido a casa dos 9 mil dólares. Em junho, bateu um valor recorde de 10,522 dólares. Então, será que é preciso mostra quanto fica isso na moeda brasileira? Deixa isso para outro texto, né!?

Mas venho aqui apresentar soluções. Então, a pergunta correta a se fazer é: Como importar da China mesmo com o frete caro? É perfeitamente possível e viável.

Quer saber como?

Qual a Lógica da Alta do Frete na Importação da China?

Em 2020 tivemos um cenário de falta de diversos insumos e produtos na indústria. A causa disso é a pandemia de Covid -19. Dessa forma, muitos comerciantes utilizaram seus estoques até o limite. E, o que acontece numa situação dessas? Uma corrida muito grande para repor esse estoque de produtos.

Agora pense comigo. Imagine um número enorme de empresários, comerciantes e vendedores querendo importar produtos da China. Imagine isso no Brasil. Agora pense que o mundo inteiro está fazendo isso. É claro que o frete para o Brasil não é a mesma coisa que um frete para a Argentina ou para a Alemanha.

Entretanto, a pressão sobre todo o sistema de importação faz sim os preços subirem, já que não é possível atender a todos de uma vez só.

Mas, qual é o ponto importante aqui? Há um número limitado de navios e de contêineres disponíveis. Se todo mundo quer utilizar navios e contêineres ao mesmo tempo, a tendência é que a alta demanda faça com que os preços subam.

Dessa forma, até que o cenário volte aos padrões pré-pandemia. Ou, que as empresas de frete marítimo tenham mais navios e contêineres, a situação deve permanecer a mesma.

Foto de william william, retirado de Unsplash.com

Boa notícia: Tendência de Expansão da Frota Marítima

Um relatório do início de maio da Filgroup Friend In aponta para o incremento da frota marítima das empresas de frete. O documento destaca a aquisição de 60 navios pela Mediterranean Shipping Company, também conhecida como MSC. O texto ainda destaca que a empresa deve comprar ainda outros 5 porta-contêineres.

Em Maio, as fabricantes de containers na China, país responsável por mais de 80% das unidades produzidas no mundo, aumentaram a produção para 500 mil unidades por mês. Por outro lado, as consequências da pandemia de Covid-19 ainda se refletem nos portos, com o lento retorno de containers vazios frente ao acúmulo de cargas esperando embarque.

Mas, agora o importador pode me perguntar: Mas como a coisa fica aqui no Brasil? Como importar da China com o frete caro e ainda ter lucro com os produtos?

Então, vamos ao que interessa.

Foto de Jack Moreh, retirado de Freerangestock.com

Compensa Importar da China com o Frete Caro?

Só há uma maneira de responder essa pergunta. Ou seja, fazendo o custeio da importação. Aqui entramos no assunto da famosa planilha de custos. Ela irá dizer por quanto cada produto chega ao Brasil. E, se a partir disso, você terá a margem de lucro desejada. Mas, também a planilha de custos servirá de base para dizer se o produto é competitivo no mercado.

É nessa planilha que o importador vai descobrir o real impacto do frete e de outros custos de importação. Dessa forma, acredito que para importar da China com o frete caro, a planilha de custos pode ser um fator até de segurança e planejamento de negócios.

Você sabe quais são todos esses custos? Eu te conto tudo. O custo total da importação é composto por:

  1. O Custo do Produto;
  2. O Valor do Frete e
  3. Seguro da carga;
  4. Os Impostos de Importação e
  5. As Despesas Aduaneiras

Basicamente, com a planilha de custos o importador vai ter uma quadro muito preciso de como a importação pode se encaixar nas estratégias da empresa.

Importar da China Com Frete Caro: Repassando os Custos

Uma coisa que é preciso ter em mente é que o preço do frete sobe para todos os importadores. Então, todos eles precisam criar estratégias para absorver esse custo. A maneira mais fácil de fazer isso é repassando para o consumidor. Mais o preço do meu produto vai subir? Vai sim.

A tendência é que aconteça um aumento de preço em cascata, para um número muito grande de produtos. Isso, pode fazer com que o mercado se desaqueça. Ou seja, o consumidor cuida mais do dinheiro. Evita gastar. Então, os esforços para concretizar as vendas precisam ser maiores. A palavra certa pra isso é Marketing!

Então, o importador precisa levar em conta as seguintes questões:

  1. É preciso se diferenciar da concorrência;
  2. Oferecer uma boa experiência de compra;
  3. Desenvolver relacionamento a longo prazo com o cliente;
  4. Diversificar as plataformas de vendas e
  5. Investir em marketing digital

Muitas dessas ações podem ser aplicadas sem precisar gastar um centavo. Além disso, podem ser tomadas de maneirar integrada. Por exemplo, você poder melhorar o relacionamento com o cliente postando conteúdo relevantes nas suas redes sociais.

Ou seja, ter um perfil no Instagram não custa nada. Você pode começar utilizando o seu próprio celular para gravar vídeos relevantes sobre seu produto.

Vale a Pena fazer Baldeação em Outros Países?

Nesse momento, a gente ver muita gente tentando soluções de todos os tipos. Por exemplo, tem importador pensando em levar da China para outro país, tipo a Itália. E, da Itália trazer para Brasil. De início, não saberia dizer se compensa fazer toda essa jornada. Mas, há alguns pontos para pensar aqui.

Na Itália essa carga vai precisar sair de um container para outro. Ou container será retirado de um navio e colocado em outro. Será que esse serviço ficará mais em conta do que trazer a carga direto da China?

Além disso, é preciso ter conhecimento de como é esse processo em outros países. E se a Itália pedir documentos diferentes dos exigidos pela Receita Federal no Brasil? E se lá na Itália, você precisar de outro despachante aduaneiro ou outro agente de cargas? Você tem respostas para essas perguntas? Além disso, sabe se compensa ter mais esse trabalho para importar da China?

Bom, no meu entendimento, isso seria uma tremenda dor de cabeça. Principalmente, para o importador de pequeno porte ou que tem pouco dinheiro para investir. Há soluções mais acessíveis e fáceis.

Mas, você sabia que existe uma maneira de importar da China com os custos logísticos fixos, incluindo o frete? Pois é, esse formato é ideal para o importador de pequeno porte e que tem pouco dinheiro para investir. Se chama Importação Digital ou ID.

Fonte: Divulgação

No Importação Digital os Custos Logísticos são Fixos

Pois é, no ID o importador não encara essa dificuldade. Mais ainda, no Importação Digital as despesas com despachante aduaneiro também já estão inclusas no valor do frete. No ID, o custo é de 247 dólares por no mínimo um metro cúbico ocupado na unidade. Ou seja, o custo o importador tem acesso a um custo fixo por metro cúbico.

Além disso, caso você faça a simulação e não queira importar, tem até 60 dias para pedir reembolso, a parti da data de contratação do serviço.

A grande vantagem do Importação Digital é livrar você das altas taxas cobradas na armazenagem da carga nos portos brasileiros. Você sabia que a armazenagem é o grande vilão do importador de pequeno porte?

Dessa forma, o time China Gate cuida da parte burocrática, com os custos de importação e desembaraço aduaneiro. Por outro lado, o importador fica responsável por toda parte comercial da importação.

Ou seja, pela busca e contato com o fornecedor. Além disso, fica a cargo do importador o pagamento do fabricante na China.

Você terá ainda acesso a um série de bônus e vantagens.

Toque Aqui e Saiba Mais Sobre o Importação Digital

Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.
Dilvo Rodrigues

Dilvo Rodrigues

Nascido nas Minas Gerais, formado em jornalismo e apaixonado por cinema. Sou pai do Francisco, prezo por uma história bem contada e tenho muito gosto por aprender coisas novas. Sou Redator na China Gate, e ajudo pessoas a tomarem as melhores decisões sobre importação da China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Recentes

Alibaba Sem Segredos

Curso Gratuito para você que deseja começar a importar da China!