Como Fazer Importação de Produtos da China

Tempo de leitura: 11 minutos

Para quem desconhece o processo de importação da China, pode no primeiro momento chegar a conclusão de que é um procedimento igual para todo importador. De fato, todos os importadores precisam buscar fornecedores, pagar impostos e passar por toda a jornada burocrática do comércio exterior. Por outro lado, é legítimo quando você chega a se perguntar como fazer importação de produtos da China. Por quê, na verdade, importar artigos domésticos, não é a mesma coisa que trazer objetos de decoração.

Então, o que quero dizer é que, mesmo que a jornada seja parecida, alguns degraus são diferentes para cada importador. E, isso faz do processo de como fazer importação de um produto da China único para cada um deles. Por isso, caro importador, compreendo que seja muito importante que você entenda quais são os principais passos, como é a sistemática da importação. E é exatamente disso que irei tratar nesse texto.

Simbora?

Buscando Produtos Lucrativos e Fornecedores Confiáveis

Essa é a parte onde o importador precisa suar a camisa, mas por um bom motivo. No momento em que estamos vivendo, a melhor forma de fazer isso é através da internet. Existem alguns sites nos quais é possível fazer a busca de produtos e conseguir bons fornecedores. Na minha opinião, o melhor site para importar da China é o Alibaba.

A grande vantagem de fazer a busca na internet é ter uma variedade enorme de possibilidades. Ou seja, dá para gastar mais tempo fazendo pesquisa de produtos, buscando os preços mais interessantes e fazendo as primeiras tratativas com os fornecedores. A desvantagem de importar em plataformas como o Alibaba vem da segurança e confiabilidade que os fornecedores transmitem ao importador. Afinal de contas, ninguém quer perder seu suado dinheiro,, não é mesmo.

Por isso, se atente para os recursos de segurança que vou apontar abaixo

  1. Verifique se o Fornecedor já recebeu uma Inspeção;
  2. Fique atento aos dados disponíveis sobre o fabricante na plataforma;
  3. Leia as avaliações feitas por outros importadores;
  4. Saiba qual a classificação dada ao fornecedor pela própria plataforma e
  5. Cheque se há ferramenta de contato rápido com o fornecedor.

Mas existe outras formas de se certificar de estar negociando com um fornecedor honesto? Sim. Nos próximos dois tópicos, você vai conhecer um pouco mais da inspeção de fábrica e da inspeção de produtos importados da China.

Vamos lá?

Contratando uma Inspeção no seu Fornecedor de Produtos da China

Essa é uma forma de inspecionar a fábrica de onde vão sair os produtos que você irá importar da China. Com a contratação de um agente de inspeção local, várias dúvidas podem ser tiradas da cabeça. Por exemplo, a capacidade de produção, as condições de operação da fábrica, se a pessoa que está negociando com você no Alibaba realmente trabalha na empresa etc.

Para fazer importação de produtos da China com segurança então é necessário contratar um agente de inspeção que atua na China. E, para fazer a contratação desse serviço, é preciso também ter cautela. Ou seja, saber se a empresa ou pessoa realmente prestam esse tipo de serviço e se as avaliações e recomendações de outros clientes são positivas ou não.

A inspeção também pode ser conduzida por uma trading baseada na China. Essas empresas apresentam um serviço mais completo, fazendo uma ponte de informações entre você o fornecedor. Além disso, podem atuar na consolidação de produtos de fornecedores diferentes em um mesmo container.

Uma outra forma de inspeção é a dos produtos. Já ouviu falar?

Como Funciona a Inspeção de Produtos Importados da China

Como o nome já diz, essa inspeção acontece nos produtos. Ela é feita após a fabricação dos mesmos, verificando se os mesmos funcionam e se estão dentro das especificações contratadas, por exemplo. Então, a inspeção de produtos nada mais é que uma forma de garantir que o importador não esteja comprando gato por lebre.

Para saber mais sobre inspeção de produtos na China, assista ao vídeo abaixo.

Será que Escolhi o Produto Certo Para Importar da China?

É importante responder essa pergunta antes de fechar qualquer negócio com seu fabricante chinês. Mas, como fazer isso? Após escolher o produto e se certificar da idoneidade do parceiro de negócios lá na China, o importador brasileiro deve pedir a ele um documento chamado proforma invoice. Nele, vão consta algumas informações importantes que serão aplicadas na planilha de custo da importação.

As informações são:

  1. A Descrição completa dos produtos (quantidade de itens, preço por unidade em dólar, valor total dólar etc );
  2. O Peso bruto ( do produto mais do material utilizado na embalagem);
  3. O Peso líquido ( peso apenas do produto);
  4. A Cubagem;
  5. A Previsão de entrega e
  6. O HS Code ( Código Internacional de oito dígitos específico de cada tipo de produto).

Inicialmente, essas informações serão utilizadas para cálculo de custo do frete e dos impostos, principalmente. Já que, no Brasil, para cada faixa de produto, incide uma alíquota dos 5 impostos de importação. Além disso, em relação ao frete, o tamanho e as dimensões da carga é que vão determinar quanto vai ficar trazer a mercadoria da China para o Brasil.

Mas, a pergunta que foi feita no tópico é somente sobre o custo. Essa pergunta também pretende responder se o importador também terá sucesso com a venda do produto no momento da revenda.

É possível saber se vale a pena a importação? Sim.

Como está o Mercado para o Produto que pretendo Importar da China?

Vá para a rua e faça uma pesquisa do produto que você pretende importar da China. Pesquise qual o preço praticado por seus concorrentes. Será que eles ganham no giro, vendendo muitos itens, mas com margem de lucro baixa? Ou será que o modelo de negócio deles é de alta margem de lucro por produto?

Depois, tendo os custos de importação feitos, levando em conta as práticas do mercado, será possível competir no mercado contra essas pessoas e, além disso, ter uma boa margem de lucro? Considero que essa é a pergunta fundamental a ser feito por qualquer importador, de qualquer área, seja qual for o produto a ser importado da China.

Vamos pensar bem. De nada adianta investir em um produto barato, com custo baixo para importação. Mas, que na hora da vender não tem saída, ninguém quer. Por outro lado, escolher um produto com altos custos de importação e com mercado intensamente concorrido, no qual as margens de lucro são mínimas, é um risco muito grande.

Mas, como ter essa visão? A planilha de custos é a chave. Com ela, é possível ter um panorama detalhado de como a importação de produtos da China impacta no seu bolso. Mas também como ela pode posicionar seu negócio no mercado.

Compreende?

Concretizando a Importação de Produtos da China

Depois de ter feito todos os custos da importação da China, chega o momento de tomar a decisão mais importante: “Devo importar ou não?”. A dica principal aqui é confiar nas informações da planilha. Ou seja, se for possível importar da China para revender com ganhos de 2 ou 3 vezes o valor do custo do produto, manda a bala. Se não for, dê um passo atrás. Busque outro produto, outro fornecedor ou outra modalidade de importação. Mas não desista!

Se a resposta for sim, então entre em contato com fornecedor e sinalize a concretização do negócio. A Proforma Invoice será o documento utilizado para fazer o adiantamento ao fornecedor, por meio de banco ou casa de câmbio. Geralmente, o fabricante pede um adiantamento de 30% para iniciar a produção. Mas esse percentual pode variar, dependendo do combinado entre as partes.

Em média, para a fabricação dos produtos gasta-se um tempo de 30 dias. Após esse período, os produtos são embalados e enviados ao porto para o aeroporto e embarcados. Entretanto, o fabricante já tiver os produtos disponíveis, o embarque pode acontece rapidamente.

Male chinese worker with fork pallet truck stacker in warehouse loading group of boxes packages

O Embarque dos Produtos na China para o Brasil

Nessa fase, entra em cena a figura do agente de cargas. Ele é o profissional que faz a ponte entre a empresa dona do serviço marítimo ou aeroportuário e o contratante do frete. Dessa forma, o Agente de Carga “aluga” espaços dentro do navio ou do avião. Depois, ele vende esses espaços para os importadores de todo mundo.

Se você, por exemplo, contratou um container FCL, então o Agente de Cargas manda uma unidade no fabricante. Se a contratação for de um container LCL, o agente de cargas manda buscar ou o fornecedor entrega os produtos para que sejam alocados no container no porto chinês.

Por fim, o container vai para embarque no porto chinês e, com isso, colocado numa navio com destino ao Brasil.

O Desembaraço dos Produtos na Receita Federal

Essa é a fase mais complexa do processo de importação. Aqui entra em ação a figura do despachante aduaneiro. Ele é uma espécie de representante do importador, perante aos órgãos de fiscalização brasileiros. Dessa forma, é preciso contratar esse profissional antes que a carga chegue ao país. É nessa fase, por exemplo, que acontece o pagamento dos impostos, exceto o ICMS. Esse tributo será pago ao estado de destino da carga.

O despachante então deve entregar todos os documentos de importação à Receita Federal, e registrar a Declaração de Importação (DI). O documento que dá origem à DI é o Commercial Invoice. Nele, erros ou falta de informações podem acarretar em multas, atrasos, encarecendo os custos de armazenagem no porto ou aeroporto brasileiro.

Ou seja, sem a Commercial Invoice, não há como emitir a Declaração de Importação. E, isso dá um problemão! Por isso, se você ainda não sabe como importar produtos da China no Brasil, outra dica fundamental é: faça um check list rigoroso dos documentos de importação.

Não verificar corretamente a documentação é um dos principais erros que os importadores infelizmente cometem. Quer conhecer outros? Assista ao vídeo abaixo.

O Produto Chegando às Mãos do Importador

Na maior parte das modalidades de importação, o importador precisa arcar com os custos do frente do terminal de desembarque da carga até a empresa.

Entretanto, na Importação Aérea Simplificada acontece o que chamamos de door to door. Ou seja, a empresa contratada faz a coleta dos produtos na fabricante e entrega na porta da empresa do importador.

Dessa forma, a importação simplificada é indicada para quem quer importar produtos com alto valor agregado. Além disso, a mercadoria não pode ultrapassar 3 mil dólares. O produto também não pode depender de certificação.

Importando Produtos da China no Importação Digital

Se você precisa importar produtos volumosos, mas não tem grana para trazer um container inteiro, o Importação Digital é o serviço ideal para você. Nele, você tem acesso ao container compartilhado da China Gate sem qualquer limite de custo da carga. Você paga apenas 247* dólares por metro cúbico utilizado, sendo que o mínimo necessário é exatamente 1 metro cúbico.

O time da China Gate cuida de todo processo burocrático da importação. Dessa forma, o importador apenas realiza a busca de produtos e fornecedores, a negociação e o pagamento do fabricante chinês.

E os bônus? São 10 planos de negócio com as melhores oportunidades de produtos para importar da China e habilitação do Radar Siscomex totalmente gratuita.

*Valor praticado em maio de 2021, sujeito a alteração a qualquer momento, sem aviso prévio.