As 5 melhores formas de importar da China

Tempo de leitura: 11 minutos

Faaaaala importador, tudo beleza? Nesse artigo trago para você as 5 melhores formas de importar da China, quanto custa cada uma delas, suas vantagens e desvantagens. 

Eu sei que você já sabe, mas não custa lembrar, todos esses caminhos que eu vou falar aqui são para importação legalizada através da sua empresa. Tudo certinho, como manda o figurino. 

Vamos lá!

1. Container Completo (FCL)

Essa é a modalidade mais fácil de se entender. Quando se pensa em importação, geralmente se pensa em um navio com um monte de container em cima. Ou então aquele container grandão chegando na sua empresa. 

5 melhores formas de importar da china 1

Aqui acima é o container de um cliente nosso, que fica no Paraná, importador de ferramentas manuais. 

A vantagem do container completo é que o custo unitário é mais baixo que em qualquer outra modalidade, pois nesse modelo a importação é feita em grande quantidade. 

Para se ter uma ideia, em um container como esse aí de cima, cabe até 67 metros cúbicos. Veja que ele está em cima de uma carreta 3 eixos… ele tem 12 metros de comprimento. 

Uma desvantagem que eu cito, não é bem uma desvantagem, mas uma “limitação”. É a questão do capital investido. 

Nessa modalidade tem que comprar muita mercadoria, e nesse caso, tem te quer um capital maior que importar em container compartilhado. 

Quanto cabe em um container

Normalmente o frete de um container da China para o Brasil fica em torno de 2 mil dólares. Mas nesse momento que eu estou te escrevendo, está em torno de 9 mil dólares (os preços mais caros da história). 

Não tem como saber o valor de mercadoria que vai dentro de um container, pois isso depende da mercadoria. Um container cheio de malas de viagem lota com menos de 15 mil dólares. Já um container com painel solar fica em torno de 60 mil dólares de mercadorias. Já se for um container de produtos como “aviamentos” (zíper, botão, strass…) o custo dos produtos dentro de um container passa de 300 mil dólares. 

Existem 3 tipos de container para você utilizar em sua importação. 

  • 20 pés, que cabe 28 metros cúbicos de carga
  • 40 pés, que nele cabe 56 metros cúbicos
  • 40 pés HC (High Cube), que pode colocar até 68 metros cúbicos de carga (bem lotadinho)

Container completo é chamado de FCL, que é a sigla para Full Container Load, ou traduzindo: container carregado completo.

Você pode mandar seu container para qualquer porto no Brasil, desde que o porto tenha operação de conainers.

2. Container Consolidado (LCL)

Não é só de container completo que vive o importador, para quem está começando ou não faz sentido importar de grande quantidade, saiba que é totalmente possível importar qualquer quantidade da China através de containers consolidados. 

Nesta modalidade a sua carga é consolidada (juntada) com outras cargas que serão transportadas dentro do mesmo container. 

Essa operação é feita no armazém do seu agente de cargas, geralmente no porto de saída do navio. 

Então para rodar essa operação você deve negociar com seu fornecedor a quantidade que quiser e depois cotar o frete das suas mercadorias junto a um agente de cargas. 

O Agente de cargas tem a função de cotar o frete e fazer todo o arranjo para:

  • receber sua carga no depósito dele;
  • juntar com outras;
  • enviar para o Brasil;
  • entregar a carga no porto;
  • entregar a documentação da carga.

A partir daí, seu despachante aduaneiro poderá entrar com o processo de desembaraço aduaneiro junto à Receita Federal.

Container Consolidado

Mas atenção… NUNCA compre no Alibaba e contrate o frete por lá, pois você pode cair numa cilada. 

Quando você não contrata o frete junto com um agente de cargas, você não tem controle sobre o valor que vão te cobrar de armazenagem. 

E aqui que vem o problema. 

Muitos pensam que o caro em uma importação consolidada é o frete, mas não. O frete você paga proporcional ao seu volume. 

O problema da armazenagem

Mas o problema é a armazenagem. Pois as empresas de transporte fazem o serviço dela e disponibilizam a carga no porto (em um terminal), se você ou o seu agente de cargas não tiver uma tabela de preço negociada com esse terminal… já era. 

Vão te cobrar o olho da cara para você retirar sua mercadoria de lá. E não tem o que fazer. 

Veja que o custo da armazenagem não tem nada a ver com o valor da sua mercadoria… quando não se tem tabela negociada, é comum a armazenagem ficar 10x ou mais caro que o próprio valor do frete. 

Fora isso, a importação consolidada tem que ter um despachante aduaneiro, que vai cobrar o valor para fazer um serviço de liberação no porto, independente do valor da sua carga. 

Então quanto menos você trazer, mais caro fica proporcionalmente esses custos fixos, aumentando o custo unitário do seu produto. 

Essas são, claramente, algumas “desvantagens” do container LCL. Preço da armazenagem e custos fixos.

Você pode mandar sua carga LCL para qualquer porto no Brasil onde tenha operação de carga consolidada. 

3. Importação Digital – Container Compartilhado

Para resolver o problema dos custos fixos e dos custos de armazenagem, eu criei um serviço chamado Importação Digital, que é uma evolução do container consolidado LCL. 

Nos bastidores, é uma importação LCL normal, tudo feito certinho, no cnpj de cada importador, todo importador tem radar siscomex, de forma que uma importação nunca não atrapalha a outra. 

Mas aqui tem uma grande vantagem. 

Eu negociei com armazéns na China e no Brasil. E também negociei com despachantes aduaneiros e agentes de carga para fazer custos mais baixos para todos que importarem juntos. 

De um lado garante o embarque com eles, os prestadores de serviços, e de outro ofereci um custo baixo fixo para quem quer importar, no caso, Você. 

Dessa forma você pode saber exatamente quanto vai pagar na sua importação. 

A ideia é simplificar a coisa. Então fizemos da seguinte forma. 

Pra importar no Importação Digital o importador paga: 

  • 10% para receber e carregar a carga na China 
  • 247 dólares por metro cúbico pra transportar a carga até o Brasil, armazenar e desembaraçar a carga no porto 

Fora isso o importador paga os impostos (que são sempre os mesmos percentuais independente da modalidade de importação). E também paga o frete do porto até sua empresa. Para o Importação Digital usamos o porto de Vitória. 

Importação Digital

Acima temos a imagem de dois containers que chegaram em Dezembro passado no porto de Vitória. 

A vantagem do container compartilhado é que ele é mais barato para importações menores. Ele é ideal para quem quer importar menos de 100 mil reais ou menos de 10 metros cúbicos. 

A desvantagem é que ele demora mais que o container LCL, pois as saídas acontecem na data marcada, geralmente de 15 em 15 dias (no momento que estou te escrevendo esse texto). Então pode ser que sua carga chega no depósito e espere de 5 a 15 dias pra embarcar. Isso aumenta um pouco o tempo da sua importação. 

4. Aéreo Expresso 

Para quem quer importação rápida, existe uma modalidade muito boa que é a Importação Simplificada. 

Nessa modalidade o importador pode importar até 3 mil dólares de cada vez, só que os produtos não podem ter exigência de LI – Licença de Importação. 

LI é quando a importação não pode ser feita sem autorização prévia de algum órgão do governo. 

Estou falando de Inmetro, Anatel, Anvisa e esses órgãos que regulam a fabricação e importação de determinados produtos. 

Para saber se o produto tem ou não LI, tem que consultar no site a Receita Federal, através do código NCM do produto. NCM significa Nomenclatura Comum do Mercosul. 

Bem, dito isso, para quem vai utilizar importação simplificada, tem algumas vantagens: 

  • É rápido (mercadoria chega em 10 dias aproximadamente)
  • Não precisa de despachante aduaneiro
  • É mais fácil que qualquer outro tipo de importação 
  • A empresa de transporte coleta no fornecedor e entrega no seu endereço. É o chamado Porta a Porta ou Door to Door. 

Apesar de ter várias empresas que prestam esse serviço, as mais famosas são DHL, Fedex e UPS. 

Agora preste bem atenção nas próximas linhas. Apesar de simples e fácil… esse serviço não é barato 

O transporte é feito sempre aéreo, o que encarece muito o frete. Além disso, na legislação brasileira, o imposto é cobrado em cima da soma do produto + frete. Então aqui, em alguns casos, facilmente o frete fica mais caro que o produto e ainda é cobrado imposto também sobre o frete. 

Essa modalidade é fácil, é rápida mas é cara.

Aéro expresso

Geralmente compensa para produtos que tenha alto valor agregado, como relógios e componentes eletrônicos de alto valor e pouco volume. 

Contudo, você pode fazer importação aérea com custos de frete mais baixos… veja o próximo tópico. 

5. Aéreo Cargueiro

Para quem quer importar acima de 3 mil dólares por vez e quer a rapidez do transporte aéreo, pode utilizar o que a gente chama de transporte aéreo cargueiro. 

Neste caso a contratação do frete não acontece diretamente com a empresa de transporte, como no tópico anterior. Nessa modalidade você vai contratar o frete através do agente de cargas… exatamente como acontece no marítimo LCL e FCL… 

É o agente de cargas que cota o frete e tem a responsabilidade de receber a carga no aeroporto (ou coletar no seu fornecedor) e transportar para o Brasil. 

Ele faz isso contratando fretes em empresas cargueiras, que são especializadas nesse tipo de transporte aéreo. 

Geralmente aqui o volume da carga é maior e o frete por quilo é menor. 

Quando chega no aeroporto, a carga é nacionalizada por um despachante aduaneiro. Essa é uma importação formal, então o importador tem que ter radar siscomex tudo certinho.

Aéreo cargueiro

A vantagem é que tanto o transporte quanto o desembaraço, são mais rápidos. 

Geralmente uma carga aérea, da China para o Brasil, tem o transporte e desembaraço feitos em 15 dias. 

Essa é uma carga de Robôs Aspiradores de Pó feita por um cliente China Gate na modalidade de transporte aéreo cargueiro. 

O frete nessa modalidade é mais barato que trazer por empresas expressas (tópico anterior). Porém a quandiade embarcada deve ser maior para compensar, pois aqui existem alguns custos que não estão embutidos no frete, como o despachante aduaneiro. 

Resumo

Nesse texto vimos as 5 melhores formas de importar da China, são elas

  1. Através do Container Completo
  2. Container Consolidado
  3. Container Compartilhado Importação Digital
  4. Aéreo Expresso
  5. Aéreo Cargueiro

Saiba que você pode utilizar mais de uma modalidade de importação no seu negócio. 

Nada impede de fazer importação marítimas e aéreas ao mesmo tempo. 

Nada impede de importar containers completos e compartilhados ao mesmo tempo. 

Em qualquer uma dessas 5 modalidades eu e a equipe China Gate estamos à disposição para te ajudar, tanto com cursos, te ensinando a fazer, quanto serviços, fazendo tudo para você. 

E para você que chegou até aqui e quer seu próximo passo rumo à sua importação, toque aqui para conhecer mais sobre nossos containers compartilhados.