Entenda o Que o Seu Cliente Quer e Importe da China

Tempo de leitura: 7 minutos

Neste segundo artigo da nossa série, quero falar com você que já tem uma empresa. Você que vende produtos nacionais, e que está sofrendo ataque de produtos chineses no seu mercado. A dica é: importe da China.

Os seus concorrentes estão vendendo produtos chineses para o seu cliente?

Você está perdendo mercado para produtos chineses porque os clientes não estão mais comprando de você?

Seus clientes que antes compravam de você agora não compram mais e estão comprando de chinês?

Comprando de chinês, ou comprando de outros brasileiros né, alguns clientes nossos que estão importando diretamente da China?

Seja qual for a sua situação. O que eu quero te dizer é, não lute essa guerra. Para de pensar nisso. “Ah mas o produto chinês é ruim, o produto chinês é isso, o produto chinês é aquilo.” Você tem que entender o que o seu cliente quer. E o meu convite aqui é compartilhar um aprendizado que eu tive com a assessoria que a gente fez para um cliente de mochilas.

Made in China X Made in Brazil

Ele estava muito resistente, ele produz mochilas escolares no Brasil, made in Brazil, coisa boa mesmo. Um markup bom, mochila top. Só que os produtos chineses estavam entrando no mercado dele e ele estava perdendo mercado.

Foi então que os seus representantes comerciais falaram: “Patrão, a gente está vendendo no cliente, ele gosta das nossas mochilas, mas eles estão querendo também umas mais baratinhas para um público menor. Um público que tem menor poder aquisitivo.” E esse cliente, esse fabricante disse: “Não, eu não vou contaminar o meu produto, não vou contaminar a minha marca.”

Então nós sugerimos a ele: “Importe uma linha B, uma linha com uma qualidade menor, pra você oferecer por um preço menor, e atender o seu próprio cliente que não está comprando o seu produto. Veja, você já tem um cliente conquistado, você já vende um produto linha A, top, não precisa substituir esse por aquele. Você simplesmente pode colocar aqui nessa sua linha um produto de uma outra qualidade para atender uma outra categoria de clientes. Então você atenderá o cliente A, e poderá atender o cliente B.”

Imagine se uma marca de carros só vendesse carros de luxo de 150 mil, de 100 mil a 200 mil? Como faria com os clientes que querem comprar um carro de 50 mil a 100 mil, com menos características, e com um preço menor? E com aqueles outros clientes que querem comprar um carro de 30 mil a 50 mil? Dessa forma, você não pode simplesmente deixar de atender, se o seu mercado é carro. Você pode atender carros na faixa de 30 mil a 50 mil, de 50 mil a 70 mil, de 70 mil a 100 mil, de 100 mil a 150 mil. E esse cliente, no caso, só estava vendendo um produto top.

O que fizemos pra solucionar este caso?

Fizemos um projeto, ele começou a importar, criou uma outra marca de mochila, uma outra linha. Produtos diferentes em design, qualidade, material, para não concorrer diretamente e ser mercado predatório. Agora os representantes comerciais dele estão felizes da vida, porque eles oferecem para o cliente (lojista) dois tipos de produto. Na mesma visita, eles oferecem o produto top, que eles já vendiam muito bem e o produto de menor qualidade e preço. Por causa disso o lojista, também está feliz. Porque agora ele pode oferecer para o consumidor final um outro produto bacana também. E ele pegou toda a expertise dele de mochila e conseguiu importar uma mochila muito boa.

Bem, como isso se aplica no seu mercado? Pense então em complemento de linha, ou seja, adicionar uma linha B. Você já vende um tipo de produto e pode começar a importar um outro produto numa qualidade diferente, mais acessível. A China é imbatível nisso, aproveite e importe uma linha B.

Usando esse mesmo exemplo da mochila. Seria assim, você já vende mochila, mas não vende estojo. Então importe estojo. Assim você está trazendo um produto que seja complementar, que tem a ver com seu ramo de produtos.

Outro exemplo, você vende ferramentas manuais, pode de repente começar também a oferecer ferramentas elétricas. Algo que complemente a linha. Tudo pra aproveitar o teu potencial de marketing e vendas. Porque o mais difícil hoje, com essa alta concorrência, é conquistar o cliente. Então se você tem um cliente positivado na sua base, se já tem o cliente tirando pedido, pense: o que mais esse cliente precisa que eu não tenho para vender pra ele? Ou o que mais esse cliente precisa que ele está comprando de outra pessoa? Melhor ainda, o que mais esse cliente precisa que ele não está comprando de ninguém?

Uma dica: Ouça seus clientes

A minha dica é, converse com seus dez maiores clientes, descubra como estão as vendas. Diga que está com um projeto de importação, e veja o que mais você pode fornecer para ele, o que ele está precisando. Ou o que os clientes dele estão pedindo que você pode passar a fornecer para ele, começando a importar da China. Feche a parceria, você importa e ele vende lá na ponta.

Outra dica é: converse também com seus vendedores. Eles acabam ouvindo muita coisa, e têm muito a acrescentar ao seu business. Filtre e fique com aquilo que se alinha com as estratégias da sua empresa. De repente a sugestão de um produto, ou de uma linha de produtos, pode contribuir com o seu negócio, e trazer bons resultados.

Bem, em todos esses casos, obviamente, eu estou falando de você importar produtos. Você pode fazer isso comprando no Brasil, ou produzindo, mas no nosso caso o convite é que você comece a importar esse produto que você deve estar pensando aí agora. Se você já tem uma empresa e já está no front aí vendendo no e-commerce, no atacado, no varejo, na loja, na rede de loja, ou franquia, você já está pensando em algumas coisas, é isso aí. Nós do China Gate podemos te ajudar a importar isso aí que você está pensando agora. Então, entre em contato com a gente.

Investimento inicial

investimento-importação

Para começar a importar, eu recomendo você investir no mínimo de 50 a 100 mil. O bom mesmo é que você tenha de 100 a 200 mil para comprar produto com boa qualidade, bom preço. E claro, importar para ganhar grana.

O nosso objetivo é que você coloque grana, rode, importe, venda com lucro e aumente a sua margem de lucro. Vamos chamar isso de caixa, o objetivo não é só gerar lucro, é gerar caixa na sua empresa, para você ter mais grana no final do ano para conquistar os seus objetivos, seus projetos, projetos pessoais, viagens, o que você quiser, aí é com você. Meu negócio é te ajudar desse ponto que você está agora até a chegada do seu container aqui no Brasil.

Não é preciso que você importe um container inteiro. Dependendo do produto, do projeto dá para importar menos que isso e ainda assim ser viável. Isso vai depender muito do que você quer.

Enfim, vamos importar! Nós somos loucos por importação e por ajudar os clientes a importar e aumentar os seus resultados. Então entre em contato com a gente, preencha um formulário rápido. Logo em seguida, vou colocar uma consultora pra falar com você. Vamos ver se conseguimos te ajudar, e como podemos ajudar. Solicite um atendimento, clicando aqui!