Passo 3: Custos de importação

Tempo de leitura: 5 minutos

Após a escolha do ramo e dos fornecedores o próximo passo é calcular os custos de importação. E talvez esse tópico seja o mais procurado pelos empresários que desejam importar. Todo mundo quer saber o real valor que aquele projeto custará até chegar à empresa.

Bom, vamos lá! A primeira coisa que você precisa saber é que cada produto exige um investimento diferente. A segunda coisa, pode não te alegrar muito, mas o ramo de importação empresarial exige um investimento alto na maioria das vezes.

Valor dos Custos de Importação

Como já dito, não existe um valor inicial ideal para começar. Isso irá depender muito do produto, do mercado, dos impostos. O valor final é relativo, mas o mínimo indicado é entre 10 e 20 mil dólares.

Digo isso com base na experiência que temos no China Gate com importação de mais de 1000 containers. É claro que dá pra começar com menos, mas… na maioria dos casos que analisamos, para uma importação ser viável, na maioria dos ramos, o investimento deve ser de 20 mil dólares ou mais.

Quanto maior o investimento, menores serão os custos de importação. Isso é até meio óbvio, mas o óbvio tem que ser dito. Sempre!

custos de importacao da china

Menos que isso pode não gerar lucros e alguns prejuízos. Claro, isso não é regra, é necessário avalizar o tipo do seu projeto para entender quanto deverá ser investido e se será viável ou não.

Para realizar uma importação formal, você terá várias despesas e também um processo burocrático (e caro) no nosso país. Calma, não estou dizendo que não vale a pena, só estou alertando que fácil e barato não é.

Parcerias

Se você não tem uma grana boa, não faça importação empresarial, pois você poderá ter mais prejuízos que lucro. Porém existe uma saída, se você não tem dinheiro mas tem um projeto legal, a dica é encontrar um sócio que tenha esse capital para investir.

Entretanto, não busque apenas alguém com dinheiro, mas sim um parceiro, alguém que acrescente conhecimento ao seu negócio. E principalmente, tenha em mente que ele será seu sócio, ou seja, todos os lucros e a empresa terão que ser divididos. Mas é bem melhor metade de algo do que inteiro de nada, né?

Impostos

Essa palavra normalmente assusta vários empresários do ramo. Quando você for importar tem que sempre levar em conta os tributos a serem pagos e incluí-los nas despesas. Para realizar a importação empresarial você terá que pagar cinco impostos.

Os cinco tributos para realizar a importação empresarial são: II (Imposto de Importação); IPI (Impostos de Produto Industrializado); PIS (Programa de Integração Social); COFINS (Contribuição para Fins Sociais) e ICMS (Imposto sobre Circulação e Mercadorias e Serviços).

Destes cinco impostos, quatro são federais e um é estadual. Os impostos federais são: II; IPI; PIS e COFINS. Já o imposto estadual é o ICMS. Quatro desses impostos são cobrados também para quem produz mercadorias aqui mesmo no Brasil, são eles: IPI; PIS; COFINS e ICMS.

Os valores desses impostos são influenciados pela concorrência nacional. Quanto mais forte, mais caro o tributo. E isso ocorre para incentivar os empresários a não importar.

Para importar sua empresa vai pagar 5 impostos, mas somente 1 é exclusivo da importação. O II.

Não tente encontrar “jeitinhos” para não pagar esses impostos, isso é ilegal e pode te prejudicar e causar prejuízos posteriormente. Cuidado, se você fizer fora da lei, poderá se arrepender depois.

LI – Licença de Importação

Além dos impostos a serem pagos, é necessário verificar toda a documentação e analisar se há a necessidade de uma Licença de Importação (LI). A LI é um documento que contém as informações a respeito da mercadoria e da importação.

custos de importacao 2

Ela é registrada, quando há necessidade, no Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex). Também é necessário que tenha o Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros (Radar) para utilizar o Siscomex.

Nela contém as exigências de órgãos aduaneiros como, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), etc. Caso haja alguma exigência, você deverá incluir os valores no custo da sua importação.

NCM – Nomenclatura Comun do Mercosul

A NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) é um código com oito dígitos que é utilizado para identificar o seu produto. Por meio dele você também consegue identificar quais são os impostos e valores que você terá que pagar. E também se aquele determinado produto precisará de alguma LI específica.

Se você já trabalha com o produto, esse número está na descrição da nota fiscal. Caso você não trabalhe com o produto, pode pesquisar na internet, em algum site de buscas, que certamente você encontrará.

Porém, os custos da sua importação não se limitam a isso. A fórmula do custo para importar é basicamente:

Valor do produto + Seguro + Frete

+ Despesas de importação + Impostos.

No site da China Gate existe uma planilha com o custo final de diversos produtos. Acesse e baixe gratuitamente: http://chinagate.com.br/

Veja o vídeo que gravei sobre esse assunto! Caso prefira ver direto no youtube, clique aqui!


Agora que você já sabe como calcular os custos importação, o próximo passo é pedir as amostras. Clique aqui para saber como funciona o pedido de amostras!