Importação de Vinho

Tempo de leitura: 1 minuto

Este texto é sobre importação de vinho, será que vale a pena?

Na China e aqui no Brasil o consumo deste produto tem aumentado, mas vamos focar no Brasil, afinal estamos falando de importação. Então vamos às dicas deste vídeo sobre este produto.

Primeiro ponto, por ser um alimento é necessário ter registro no MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, então, cada importadora tem que ter seu próprio registro, ou seja, mesmo que outra importadora já tenha o registro você precisa ter também.
Para saber como fazer esse registro, aqui está o link do Sebrae, onde tem estas e outras informações: http://bit.ly/29CebE6

A segunda dica é o mercado, quer dizer, pesquise sobre o mercado, se compensa, pois se trata de um produto que não possui um giro muito alto, por ter um preço mais elevado. Estude também qual será a forma de venda, pois é um ramo que tem crescido bastante e com diferentes estratégias de venda. Pode ser que você encontre uma marca que não tenha representação aqui no Brasil e você pode se tornar o representante oficial dessa empresa.

Pense também onde você vai vender, há várias estratégias novas surgindo, em relação à forma de venda, como confrarias, clube do vinho em que você paga uma mensalidade e pega 3 vinhos por mês. É preciso avaliar a forma de venda, porque pode ser que a margem de lucro não seja aquela que você está esperando. Analisar o mercado é o principal aspecto a ser considerado, pois é o que vai definir a viabilidade da sua importação.

Quer importar? Podemos te ajudar nesse processo! Solicite um atendimento preenchendo este formulário: http://bit.ly/diagnostico-gratis