Importação de Games

Tempo de leitura: 2 minutos

Este texto é sobre o tema: Importação de Games. Nem tudo que é produzido na China é barato para comprar na China, pois nem sempre você terá acesso às fábricas, isso acontece, pois elas produzem por encomenda para as marcas como a Mycrosof e a Sony. E são grandes fábricas, com acordos milionários, então você não tem acesso ao que é produzido.

O que faz o produto ser caro não é o custo de produção, mas o branding, isto é, o desenvolvimento. No caso de um console de um videogame, a maior tecnologia não está na peça, mas na tecnologia, no desenvolvimento desta tecnologia.

Vamos dividir esse ramo em três partes:

– Consoles: não é barato na China, compensa comprar na Flórida. No entanto, na Flórida não há muitos centros atacadistas, e a diferença do valor do produto no varejo para o atacado não é muito grande, então não compensa. O pior da importação de console é o imposto, que é muito caro, por ser um produto considerado de entretenimento/supérfluo o imposto é bem alto. As grandes revendedoras ganham na quantidade, pois a margem de lucro é bem pequena. Resumindo, não compensa!

– Games: Importação de jogos é pior ainda, pois agora a compra é tudo online, não sendo mais necessário a compra de mídias, como antigamente que havia os cartuchos e tantas outras formas de jogos. Hoje em dia, você compra a licença do jogo, no próprio site empresa do jogo. É mais ou menos a mesma evolução que acontece com a música, onde as pessoas estão deixando de comprar cds para comprar as músicas pela internet, no Itunes, por exemplo.

– Acessórios: Aqui sim, temos um mercado formado por joystick, volante e por tudo aquilo que gravita em torno dos jogos. Talvez não seja suficiente para você viver somente de acessórios de games, mas é uma possibilidade.

Quer saber mais sobre importação? Conheça o nosso NOVO curso gratuito de 4 aulas em: http://bit.ly/curso-cic

Quer a ajuda do China Gate no seu projeto de importação? Clique aqui e preencha este formulário, que entraremos em contato com você! 

Link para este vídeo: https://youtu.be/u5ogcrqrztE