Como importar eletrônicos da China para revender no Brasil?

Tempo de leitura: 3 minutos

Como importar eletrônicos da China para revender no BrasilApesar de ser uma das alternativas mais comuns para ganhar dinheiro atualmente, negociar e vender eletrônicos importados da China é uma empreitada complicada para quem se interessa em investir no ramo, já que a importação de produtos no Brasil implica em uma série de processos burocráticos. Mas todas essas complicações podem ser minimizadas através de uma intermediação correta e alguns cuidados.

Confira algumas dicas de como importar da China para revender no Brasil e ter bons lucros!

As formas de importar

Você poderá contar com a intermediação de uma empresa de Trading, que cobra uma taxa de serviço para adiantar o trabalho, o China Gate faz isso, nós dizemos que o cliente tem que forcar no marketing e vendas, a burocracia nós cuidamos. Desde processos simples que devem ser feitos no início da vida do importador, como cadastro no radar ou até mesmo terceirizando todo o serviço, você poderá se beneficiar os serviços de um bom prestador de serviços. Naturalmente sua empresa pode fazer todo o processo internamento, o que é totalmete possível, porém demanda muita energia. Os impostos para eletrônicos não costuma ser muito altos, mas como já comentado em diferentes posts, o que determina o imposto é a NCM, Nomenclatura Comum do Mercosul.

Já a importação por dropshipping consiste na venda do produto sem necessidade de estoque, pois só após o pagamento ser efetuado pelo cliente o produto será enviado para entrega — apesar de ser muito comum, essa forma oferece mais riscos tanto para o revendedor quanto para o consumidor e não é nada aconselhável.

Procure sites confiáveis para comprar

Procure sites renomados para efetuar suas compras. Um dos mais indicados é o AliBaba, muito usado pelos brasileiros. Nossa recomendação é que use a internet somente para busca de fornecedores, e nunca para mandar dinheiro. Pois as relações digitais ainda são muito frágeis e é quase impossível resgatar um dinheiro perdido para um fornecedor que se conheceu na internet. També Outros sites recomendados são Dino Direct, DHGate, FocalPrice, DealExtreme e MiniInTheBox, mas esses são mais voltados para a compra no varejo, no entanto, as vezes, pode se encontra fornecedores mais robustos que vendam no atacado.

Tenha um estoque

O ideal é que você tenha um estoque de produtos para garantir o pronto atendimento ao cliente, principalmente se a demanda for alta e as vendas estiverem boas.

Como revender

A melhor forma de revender é, sem duvidas, através da internet. Mas isso não impede que você ofereça seus produtos de outra forma. Vale fazer anúncios, vender de porta em porta ou mesmo abrir uma loja física. Vender pela internet tem a vantagem de atingir um número maior de clientes e contar com opções de pagamento variadas, que incluem cartão de crédito, boleto, transferência bancária, PayPal, etc. Você poderá anunciar em um site só seu, em seu blog, através das redes sociais comuns e vender em sites especializados como Mercado Livre e OLX. Além disso, a venda pela internet evita os costumeiros “calotes”.

A melhor intermediação

A simplificação dos processos burocráticos, a orientação adequada e a economia de tempo e dinheiro são algumas vantagens de contar com a intermediação de uma empresa séria e experiente no mercado. Quanto maior a segurança oferecida pela forma de importação, maiores serão as possibilidades de seu negócio crescer e se estabilizar. Lembre-se de que, para dar certo, você precisa oferecer segurança, melhores preços, bons lucros e muita credibilidade aos seus compradores — aproveite e veja também as nossas dicas de negócios!

Tirou suas dúvidas sobre como importar da China? Se você estiver interessado em revender eletrônicos, considere essas dicas e tenha ótimos lucros vendendo produtos mais baratos e com demanda bem aquecida aqui no Brasil.

O que você pensa sobre este negócio? Comente e conte para nós!